Justiça dos EUA absolve homens condenados pela morte de Malcolm X

Malcolm X, uma das vozes mais poderosas na luta contra o racismo nos Estados Unidos, morreu baleado em fevereiro de 1965, em Nova York

Da CNN

Em São Paulo

Ouvir notícia

Nos Estados Unidos, a justiça absolveu dois dos três homens condenados pelo assassinado do ativista da década de 60 Malcolm X, depois de mais de 50 anos do crime.

A exoneração aconteceu durante uma audiência nesta quinta-feira (18). A juíza da Suprema Corte Administrativa de Nova York anulou as condenações de Muhammad A. Aziz e do falecido Khalil Islam.

Durante a sessão, a juíza disse que lamenta que o tribunal não possa desfazer totalmente os erros judiciais desse caso e devolver os anos que foram perdidos aos acusados.

Uma investigação que durou quase dois anos e que foi conduzida pelo escritório do promotor público Cyrus Vance e pelos advogados dos dois homens descobriu que as provas que confirmavam a inocência dos dois acusados, incluindo documentos do FBI, foram retidas no julgamento.

Aos 83 anos, Aziz disse que os eventos que o levaram ao tribunal hoje nunca deveriam ter acontecido e que eles foram, e são, resultado de um processo corrompido em sua essência. Ele também disse que a situação ainda é muito familiar aos negros em 2021.

Malcolm X, uma das vozes mais poderosas na luta contra o racismo nos Estados Unidos, morreu baleado em fevereiro de 1965, em Nova York.

(Publicado por Evandro Furoni)

Mais Recentes da CNN