Kremlin diz que Ocidente aumenta tensões com “histeria”

Otan disse que está reforçando a Europa Oriental em resposta ao aumento militar da Rússia nas fronteiras da Ucrânia

O porta-voz do Kremlin,Dmitry Peskov
O porta-voz do Kremlin,Dmitry Peskov Foto: Divulgação

Dmitry AntonovOlzhas Auyezovda Reuters

Ouvir notícia

O Kremlin acusou os Estados Unidos e seus aliados nesta segunda-feira (24) de escalar as tensões Leste-Oeste ao anunciar planos para aumentar as forças da Otan na Europa Oriental e evacuar as famílias de diplomatas dos EUA da embaixada na Ucrânia.

O porta-voz do Kremlin, Dmitry Peskov, disse que a probabilidade de um conflito militar no leste da Ucrânia ser iniciado pelo lado ucraniano é maior do que nunca.

Peskov disse que a Ucrânia mobilizou um grande número de tropas perto das fronteiras das regiões separatistas controladas por dissidentes pró-Rússia, o que ele disse indicar que Kiev estava se preparando para atacá-los. A Ucrânia negou repetidamente isso.

Peskov disse que as informações vindas do Ocidente estão cheias de “histeria” e “amarradas de mentiras”. A Otan disse anteriormente que estava colocando forças de prontidão e reforçando a Europa Oriental com mais navios e caças em resposta ao aumento militar da Rússia nas fronteiras da Ucrânia.

A medida foi adicionada a uma enxurrada de sinais de que o Ocidente está se preparando para uma ação russa agressiva contra a Ucrânia, embora Moscou negue qualquer plano de invasão.

Na linha de frente, ucranianos se preparam para possível ataque:

Mais Recentes da CNN