Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Papa Francisco pede dia mundial de “oração pela paz” pela crise na Ucrânia

    Francisco ainda faz um apelo para que todas as iniciativas políticas "sejam a serviço da fraternidade humana" e não de interesses partidários

    Philip Pullellada Reuters

    O Papa Francisco pediu, neste domingo (23), um dia internacional de “oração pela paz” em 26 de janeiro para impedir que a crise na Ucrânia se agrave, dizendo que as tensões estão ameaçando a segurança da Europa e arriscando vastas repercussões.

    Francisco anunciou o dia de oração e fez um apelo ao diálogo para acalmar a crise durante seu discurso semanal e bênção aos peregrinos e turistas na Praça de São Pedro.

    Os principais diplomatas dos Estados Unidos e da Rússia falharam na sexta-feira (21) em fazer um grande avanço nas negociações para resolver a crise sobre a Ucrânia, embora tenham concordado em continuar conversando. Neste domingo, a Grã-Bretanha acusou a Rússia de tentar instalar um líder pró-Rússia na Ucrânia.

    “Acompanho com preocupação as crescentes tensões que ameaçam desferir um novo golpe na paz na Ucrânia e colocar em dúvida a segurança da Europa, com repercussões ainda mais vastas”, disse o Papa.

    Apelou a “todas as pessoas de boa vontade” que rezem na próxima quarta-feira (26) para que todas as iniciativas políticas “sejam a serviço da fraternidade humana” e não de interesses partidários. O Vaticano não deu detalhes prévios sobre como o Papa marcaria o dia.

    “Aqueles que perseguem seus interesses prejudicando os outros, desprezam sua vocação de homem, porque todos nós fomos criados como irmãos”, disse ele, sem dar mais detalhes.

    Na última sexta-feira, o secretário de Estado dos EUA, Antony Blinken, se encontrou com o ministro das Relações Exteriores da Rússia, Sergei Lavrov, e alertou para uma resposta “rápida e severa” se a Rússia invadir a Ucrânia depois de reunir tropas perto de sua fronteira.