Líder da oposição russa, Navalny é transferido para local não revelado

Uma porta-voz afirmou que havia especulações de que ele estava sendo levado para a prisão de alta segurança

Alexei Navalny é visto em uma tela durante audiência em Moscou
Alexei Navalny é visto em uma tela durante audiência em Moscou 24/05/2022REUTERS/Evgenia Novozhenina

Por Guy Faulconbridge, da Reuters

Ouvir notícia

O líder da oposição russa Alexei Navalny foi abruptamente transferido da prisão onde cumpre uma sentença de 11 anos e meio para um local não revelado. O principal assessor de Nalvany informou sobre a mudança de detenção pelo aplicativo Telegram nesta terça-feira (14). A transferência ocorre quase dois anos após o militante ser envenenado com o que o Ocidente disse ser um “agente químico nervoso”.

O representante da oposição classifica a Rússia do presidente Vladimir Putin como um Estado distópico dirigido por ladrões e criminosos, onde o errado é considerado certo e os juízes são de fato representantes de uma elite condenada.

No mês passado, durante uma audiência em um tribunal russo, Navalny criticou Putin, chamando o chefe do Kremlin de um louco que iniciou uma “guerra estúpida” que estava massacrando pessoas inocentes da Ucrânia e da Rússia.

Quando o advogado dele chegou à Dependência Correcional nº 2, um campo de prisioneiros em Pokrov, 119 quilômetros a leste de Moscou, recebeu a informação: “Não existe tal preso aqui”, narrou o assessor Leonid Volkov.

“Onde Alexei está agora e para qual dependência ele está sendo levado, não sabemos”, afirmou Volkov em comunicado.

Uma porta-voz de Navalny afirmou que havia especulações de que ele estava sendo levado para a prisão de alta segurança IK-6 Melekhovo, cerca de 250 quilômetros a leste de Moscou.

O serviço penitenciário da Rússia não pôde ser contatado para comentários imediatos.

“O problema com sua transferência para outra prisão não é apenas que o presídio de alta segurança é muito mais assustador: é mais porque não sabemos onde Alexei está”, alegou sua porta-voz Kira Yarmysh.

“Ele está cara a cara com o sistema que já tentou matá-lo.”

Mais Recentes da CNN