Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Macron diz que é contra o acordo de livre comércio entre União Europeia e Mercosul

    Presidente da França afirmou que o acordo não é bom para nenhuma das partes

    Américo MartinsMathias Broteroda CNN

    Enviados especiais a Dubai, Emirados Árabes Unidos

    O presidente da França, Emmanuel Macron, disse neste sábado (2) que é contra a aprovação do acordo de livre comércio entre a União Europeia e o Mercosul.

    “Sou contra o acordo Mercosul-UE, porque acho que é um acordo completamente contraditório com o que ele está fazendo no Brasil e com o que nós estamos fazendo, porque é um acordo que foi negociado há 20 anos, e que tentamos remendar”, afirmou em coletiva de imprensa.

    O presidente francês disse que o acordo não leva em conta a biodiversidade e o clima dentro dele. “É um acordo comercial antiquado que desmantela tarifas, se me permite. Nos últimos anos, esses acordos foram bastante melhorados”.

    Macron afirmou que o acordo não é bom para nenhuma das partes.

    “Devemos pensar num acordo que seja muito mais geoestratégico, muito mais consistente com as nossas estratégias e não mexer num acordo à moda antiga. É por isso que não sou a favor deste acordo. Porque hoje não sei como explicar este acordo a um agricultor, a um produtor de aço, a um fabricante de cimento francês ou europeu”, afirmou.

    O presidente Luiz Inácio Lula da Silva foi questionado logo depois da declaração de Macron e disse achar normal que a França tenha essa opção. Segundo o presidente, o país tem um histórico protecionista. No entanto, disse ele, a União Europeia não pensa o mesmo.

    A questão é que para entrar em vigor, o acordo de livre comércio precisa ser aprovado pelos parlamentos de todos os países, tanto da União Europeia como do Mercosul.

    Veja também – Lula confirma participação na Opep+