Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Mais de 130 mil galinhas são abatidas em surto de gripe aviária na Espanha

    Um carregador industrial recolheu milhares de carcaças de frango e as jogou em um caminhão aberto, que os levou para um local de queima fora da fazenda

    Autoridades espanholas abateram mais de 130.000 galinhas depois que um surto de gripe aviária foi detectado em uma operação agrícola intensiva
    Autoridades espanholas abateram mais de 130.000 galinhas depois que um surto de gripe aviária foi detectado em uma operação agrícola intensiva Foto: Divulgação / Pixabay

    Nathan Allenda Reuters

    Em Madri

    Ouvir notícia

    Autoridades espanholas abateram mais de 130.000 galinhas depois que um surto de gripe aviária foi detectado em uma operação agrícola intensiva na região norte de Castela e Leão, disseram autoridades locais.

    Um carregador industrial recolheu milhares de carcaças de frango e as jogou em um caminhão aberto, que os levou para um local de queima fora da fazenda, mostraram imagens fornecidas pelo Greenpeace na sexta-feira (11).

    “As medidas apropriadas de abate e descarte dos restos mortais de todos os animais foram tomadas na fazenda, que permanece isolada”, disse a associação local de veterinários em comunicado na quinta-feira (10).

    As autoridades impuseram uma área de isolamento de 10 quilômetros ao redor da fazenda, que fica nos arredores da vila de Iscar, na província de Valladolid, a cerca de 130 quilômetros a noroeste de Madri, mas dizem que há pouco perigo para os seres humanos.

    “A possibilidade de transferência para humanos é extraordinariamente rara e, portanto, não é uma questão de grande preocupação para nós”, disse o porta-voz do governo regional de Castela e Leão, Carlos Fernandez Carriedo.

    Surtos do vírus, que muitas vezes são transmitidos por aves migratórias selvagens para animais domésticos, foram relatados na França, Alemanha, Grã-Bretanha, Holanda e Sérvia.

    A Espanha detectou cinco surtos menores em fazendas e uma dúzia em populações selvagens até agora este ano, segundo o Ministério da Agricultura.

    Um porta-voz da associação espanhola de veterinários disse que não surpreende que o vírus tenha chegado à Espanha, já que a Península Ibérica está no caminho de muitas aves migratórias.

    Mas o Greenpeace disse que as práticas agrícolas industriais amplificam o risco de propagação da doença, alimentando um debate em andamento na Espanha sobre os custos econômicos e sociais da agricultura intensiva.

    “É urgente acabar com esse modelo destrutivo que está colocando em risco a saúde do planeta e das pessoas”, afirmou.

    Mais Recentes da CNN