Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Ministro do Turismo condena grupo que disparou pistolas d’água contra turistas em Barcelona

    Cidade vê crescimento de 13% ao ano no número de visitantes; manifestantes pedem regulamentação para conter viagens em massa

    Manifestantes jogam água em turistas em Barcelona
    Manifestantes jogam água em turistas em Barcelona Lorena Sopêna/Europa Press/AP via CNN Newsource

    Reuters

    O ministro do Turismo da Espanha condenou a manifestação de um grupo de pessoas que disparou pistolas d’água contra turistas em Barcelona, na semana passada. Ele afirmou ainda que o ato não representa a hospitalidade do país.

    Ativistas protestaram contra os efeitos do turismo de massa e marcharam pelo centro da cidade no último sábado (6) erguendo cartazes com os dizeres: “turistas vão para casa”.

    Alguns cercaram restaurantes e um pequeno grupo de pessoas disparou pistolas d’água contra turistas, mostrou o vídeo da Reuters.

    Jordi Hereu, que anteriormente serviu como prefeito de Barcelona, disse aos repórteres que, enquanto as ações dos manifestantes eram repreensíveis, o incidente foi exagerado pela mídia internacional.

    Ativistas anti-turismo têm organizado cada vez mais protestos em Barcelona e outras cidades litorâneas, como Palma de Maiorca ou Málaga, dizendo que os visitantes aumentam os custos de habitação.

    Hereu disse que o setor de turismo precisa ser regulado e diversificado para torná-lo mais sustentável. Redistribuir os lucros do setor e melhorar a qualidade dos empregos no turismo ajudaria a aliviar as preocupações da população, acrescentou.

    Manifestantes disparam água contra turistas em Barcelona / Josep Lago/AFP/Getty Images via CNN Newsource

    Em seu manifesto, a plataforma Assembleia de Bairros para o Turismo que organizou o protesto no final de semana em Barcelona pediu impostos mais altos sobre o turismo, reduzindo o número de terminais de cruzeiros e colocando um limite no alojamento turístico de curto prazo.

    O prefeito de Barcelona anunciou no mês passado que a cidade vai barrar o aluguel de apartamentos para turistas até 2028, uma mudança inesperadamente drástica, uma vez que busca conter os custos crescentes de habitação e tornar a cidade habitável para os moradores.

    Hereu disse que a regulamentação poderia envolver medidas como limitar ou mesmo eliminar aluguéis de curto prazo e limitar o número de quartos de hotel, mas isso dependia, em grande parte, das autoridades locais e regionais.

    No ano passado, cerca de 26 milhões de turistas visitaram Barcelona, de acordo com o observatório de turismo da cidade, enquanto o município tem uma população de 1,7 milhões.

    O Ministério do Turismo disse que vê as chegadas de turistas à Espanha aumentando 13% ano a ano entre julho e setembro.