Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Ministro polonês diz estar negociando importação de grãos com Ucrânia após impasse

    Cenário se dá após proibição de importação de grãos ucranianos com a prerrogativa de proteger produtores locais

    llustração mostra bandeira ucraniana e grãos
    llustração mostra bandeira ucraniana e grãos 9/5/2022 REUTERS/Dado Ruvic

    Alan CharlishPawel Florkiewiczda Reuters

    O ministro da Agricultura da Polônia, Robert Telus, disse nesta quarta-feira (27) que negociações com a Ucrânia estão em andamento enquanto os dois países tentam resolver uma disputa sobre uma proibição imposta por Varsóvia sobre as importações de grãos.

    Varsóvia e Kiev são aliadas, mas as relações azedaram desde que Polônia, Hungria e Eslováquia decidiram estender uma proibição que foi introduzida para proteger os agricultores de um aumento nas importações de grãos e alimentos da Ucrânia após a invasão da Rússia no ano passado.

    O governo polonês também está sob pressão da extrema-direita para adotar uma postura mais rígida em relação à Ucrânia antes das eleições de 15 de outubro.

    “Estou satisfeito por estarmos falando sobre o futuro, por estarmos criando mecanismos para o futuro e por estarmos acalmando certas emoções que não nos serviram bem, e essa é provavelmente uma boa direção”, disse o ministro polonês, Robert Telus, em uma coletiva de imprensa após conversas online com o ministro ucraniano da Agricultura, Mykola Solsky.

    O Ministério da Agricultura da Ucrânia afirmou em um comunicado que Solsky se reuniria com Telus em uma semana para novas conversas sobre um procedimento de licenciamento proposto por Kiev.

    A proposta da Ucrânia envolve a introdução de licenças de exportação para milho, colza, semente de girassol e trigo destinados à exportação para cinco países vizinhos da Europa Central que são membros da União Europeia.

    De acordo com a proposta, a Ucrânia entraria em acordo sobre a lista e o volume de produtos com os países importadores, que determinariam se estão prontos para aceitar essas mercadorias.

    “O governo polonês está discutindo essa questão, em particular, determinando quem concordará ou não em emitir tais licenças”, disse o ministério ucraniano.

    Telus reiterou um pedido para que a Ucrânia retire uma reclamação feita contra a Polônia na Organização Mundial do Comércio.