Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Ministros da União Europeia concordam em preparar novas sanções contra Rússia

    “Continuaremos e aumentaremos nosso apoio militar, continuaremos fornecendo armas à Ucrânia e estudaremos, adotaremos novas medidas restritivas – tanto pessoais quanto setoriais”, disse chefe de Política Externa da UE

    Mick Kreverda CNN

    Os ministros das Relações Exteriores da União Europeia (UE) concordaram, em Nova York, em avançar com uma nova rodada de sanções contra a Rússia, disse o chefe de Política Externa da UE, Josep Borrell, a repórteres na noite de quarta-feira (21).

    “Continuaremos e aumentaremos nosso apoio militar, continuaremos fornecendo armas à Ucrânia e estudaremos, adotaremos novas medidas restritivas – tanto pessoais quanto setoriais”, disse Borrell.

    Os detalhes exatos dessas novas sanções ainda devem ser determinados, disse ele. O acordo alcançado em Nova York, que ele disse ser unânime, foi “político”.

    “Algumas horas depois do discurso de Putin, tratava-se de enviar uma mensagem política poderosa”, disse ele. “Eles não vão abalar nossa determinação. Eles não vão abalar nossa determinação, nossa unidade, de apoiar a Ucrânia”, acrescentou.

    Ele disse estar confiante de que um “acordo unânime” será possível para o novo pacote de sanções.

    “Está claro que Putin está tentando destruir a Ucrânia”, disse ele.

    “De acordo com a Carta das Nações Unidas e o direito internacional, a Ucrânia está exercendo seu direito legítimo de se defender contra a agressão russa, de recuperar o controle total de seu território e tem o direito de libertar territórios ocupados dentro de suas fronteiras internacionalmente reconhecidas. E para isso, continuaremos apoiando os esforços da Ucrânia, o fornecimento de equipamentos militares, enquanto for necessário”, concluiu Borrell.

    Este conteúdo foi criado originalmente em inglês.

    versão original