Mundo pode contar com promessa chinesa de neutralidade de carbono, diz Jinping

Líder afirmou que a China deve atingir o pico de emissões em 2030 e zerá-las até 2060

Foto: Reprodução/CNN (22.set.2020)

Twinnie Siu,

da Reuters

Ouvir notícia

O presidente da China, Xi Jinping, disse nesta terça-feira (17) que seu país intensificará os esforços para atingir um pico de emissões de dióxido de carbono em 2030 e cumprir a promessa de atingir a neutralidade de carbono até 2060, de acordo com a agência de notícias oficial Xinhua.

“Vocês podem contar que a China cumprirá sua promessa”, disse Xi, que se dirigia à 12ª cúpula dos Brics por videoconferência, segundo citação da Xinhua.

A China, que produz 29% das emissões globais, está investindo em recursos renováveis, e ao mesmo tempo construindo centenas de novas usinas de carvão geradoras de carbono e cogitando projetos de infraestrutura de grande consumo de energia para ajudar a acelerar sua recuperação econômica pós-Covid-19.

“O aquecimento global não parará devido à Covid-19. Para combater a mudança climática, precisamos jamais relaxar nossos esforços”, disse Xi, acrescentando que a China continuará a redobrar seu empenho para reagir à mudança climática.

Leia também:
Conheça posições de Biden sobre a China, possível maior desafio de sua política
Países da Ásia-Pacífico assinam um dos maiores acordos comerciais da história
Rivalidade EUA-China não vai acabar por causa de Joe Biden

Xi disse pela primeira vez que seu país atingirá a neutralidade de carbono antes de 2060 em um discurso na Assembleia-Geral das Nações Unidas em setembro, quando também exortou todos os países a buscar uma “recuperação verde” da economia mundial na era pós-Covid.

Andrew Light, um ex-embaixador climático norte-americano, disse que o anúncio chinês visou pautar a agenda e se antecipar à pressão de Joe Biden no caso de ele se tornar presidente dos Estados Unidos. Agora presidente eleito, Biden prometeu adotar a meta de zerar as emissões dos EUA até 2050.

Mais Recentes da CNN