Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Não nos deixava dormir, diz avô das crianças resgatadas na Colômbia

    As quatro crianças estavam desaparecidas há mais de um mês na Colômbia, depois que o avião em que viajavam caiu no departamento de Guaviare

    Da CNN*

    O avô das crianças que estavam desaparecidas na Amazônia, na Colômbia, disse que a família não conseguia dormir por preocupação com o estado de saúde das quatro crianças, que foram encontradas na sexta-feira (9).

    As quatro crianças que estavam desaparecidas há mais de um mês na Colômbia, depois que o avião em que viajavam caiu no departamento de Guaviare, foram encontradas vivas, ontem (9), após 40 dias. Em sua conta oficial no Twitter, o presidente Gustavo Petro, “disse que era uma alegria para todo o país”.

    A aeronave com sete ocupantes declarou emergência na manhã de 1º de maio, devido a uma aparente falha no motor.

    “Alegria porque é algo que, para nós, não nos deixava dormir, não nos deixava ficar feliz, não nos deixava falar, ou seja, para nós, foi a escuridão. Era algo para nós… nós andávamos por andar, vivíamos para viver porque existe algo que nos levantava. Neste momento que encontraram as crianças nós sentimos uma alegria, não sabemos o que fazer, mas vamos sempre agradecer a Deus”, disse Fidencio Valencia, avô de crianças.

    Os três adultos que estavam no avião, incluindo o piloto, morreram e seus corpos foram encontrados dentro da aeronave, enquanto os quatro menores, de 13, 9 e 4 anos, bem como um bebê de 12 meses, sobreviveram ao impacto.

    Cachorro que ajudou nas buscas está desaparecido

    Cão Wilson, que ajudou nas buscas das crianças, está desaparecido / Reprodução/Twitter Forças Armadas da Colômbia

    A descoberta com vida das quatro crianças que desapareceram na selva colombiana por 40 dias trouxe tranquilidade para suas famílias e toda a população. Mas nem tudo é alegria: ainda não há notícias de Wilson, o cachorro que ajudou na busca pelos menores.

    Wilson, um pastor belga de seis anos, fazia parte da operação de resgate das crianças.

    Acredita-se que Wilson possa ter acompanhado as crianças em algum momento durante o período em que estiveram perdidas na selva.

    * (Publicado por Eduardo Lucizano, com informações da CNN Internacional)