‘Não queremos militantes afegãos na Rússia sob a cobertura de refugiados’, diz Putin

Agência de notícias russa afirma que presidente fez declaração sobre investida dos EUA de abrigar afegãos em países orientais

O presidente da Rússia, Vladimir Putin, durante fórum econômico em São Petersburgo
O presidente da Rússia, Vladimir Putin, durante fórum econômico em São Petersburgo via REUTERS

Maria Tsvetkovada Reuters

Ouvir notícia

O presidente russo Vladimir Putin rejeitou neste domingo (22) a ideia de enviar pessoas refugiadas do Afeganistão para países próximos à Rússia, dizendo que não queria “militantes aparecendo aqui sob a cobertura de refugiados”, informaram agências de notícias russas.

Putin criticou a ideia de alguns países ocidentais de realocar refugiados do Afeganistão para os países vizinhos da Ásia Central enquanto seus vistos para os Estados Unidos e Europa estão sendo processados.

“Isso significa que eles podem ser enviados sem visto para esses países, para nossos vizinhos, enquanto eles próprios (o Ocidente) não querem levá-los sem visto?” A agência de notícias TASS informou que Putin teria dito isso as líderes do partido Rússia Unida.

“Por que existe uma abordagem tão humilhante para resolver o problema?” ele disse.

Os Estados Unidos mantiveram conversações secretas com vários países em uma tentativa desesperada de garantir acordos para abrigar temporariamente afegãos em risco que trabalharam para o governo dos EUA, informou a Reuters na semana passada.

Putin disse que a Rússia, que permite viagens sem visto para residentes de ex-países soviéticos da Ásia Central, se opõe a isso.

“Não queremos militantes aparecendo aqui sob a cobertura de refugiados”, teria dito Putin, segundo a TASS.

Enquanto algumas nações ocidentais lutavam para evacuar as pessoas do Afeganistão, Moscou elogiou o Talibã por restaurar a ordem após sua conquista do país.

O ministro das Relações Exteriores da Rússia, Sergei Lavrov, disse que os líderes do Talibã cumpriram suas promessas até agora.

“Estamos vendo as declarações dos Talibãs sobre cessar as ações de combate, uma anistia para todos os envolvidos no confronto, sobre a necessidade de um diálogo nacional … sendo implementadas”, disse.

Lavrov disse que o Talibã iniciou contatos com o ex-presidente afegão Hamid Karzai.

(Edição de Raissa Kasolowsky e Giles Elgood.)

Mais Recentes da CNN