Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Novos indícios apontam Rússia como principal autora da explosão de barragem na Ucrânia

    Missão de campo a Kherson concluiu que a barragem foi explodida com explosivos preposicionados no lado russo

    Vista mostra área inundada após colapso de barragem, em Kherson, Ucrania
    Vista mostra área inundada após colapso de barragem, em Kherson, Ucrania 10/06v2023REUTERS/Oleksandr Klymenko

    Anthony Deutschda Reuters

    em Amesterdã

    É “altamente provável” que o colapso da barragem de Kakhovka, no sul da Ucrânia, tenha sido causado por explosivos plantados por russos, disse uma equipe de especialistas jurídicos que auxilia os promotores ucranianos na investigação em conclusões preliminares divulgadas nesta sexta-feira.

    O presidente russo, Vladimir Putin, acusou a Ucrânia de destruir a barragem de Kakhovka como uma tática apoiada pelo Ocidente para intensificar o conflito.

    A Ucrânia está investigando a explosão como um crime de guerra e possível destruição ambiental criminosa, ou “ecocídio”.

    A vasta represa hidrelétrica de Kakhovka, da era soviética, sob controle russo desde a invasão de 24 de fevereiro, foi rompida nas primeiras horas de 6 de junho, espalhando água por uma faixa do campo de batalha no sul da Ucrânia, destruindo terras agrícolas e cortando o abastecimento de água a uma grande parte da população.

    Especialistas do escritório de advocacia internacional de direitos humanos Global Rights Compliance, que está implementando esforços ocidentais para apoiar a responsabilização por atrocidades na Ucrânia, visitaram a região de Kherson em 10 e 11 de junho com o procurador-geral da Ucrânia e uma equipe do Tribunal Penal Internacional.

    “As evidências e análises das informações disponíveis – que incluem sensores sísmicos e discussões com importantes especialistas em demolição – indicam que há uma alta probabilidade de que a destruição tenha sido causada por explosivos pré-posicionados em pontos críticos dentro da estrutura da barragem”, informou um resumo de conclusões preliminares da equipe do escritório de advocacia visto pela Reuters.

    O advogado sênior Yousuf Syed Khan, da Global Rights Compliance, que participou da missão de campo a Kherson, afirmou que a conclusão de que a barragem foi explodida com explosivos pré-posicionados pelo lado russo “é uma determinação de 80% ou mais”.