Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    ONU alerta sobre refugiados em fronteira do Afeganistão

    Barreiras nas fronteiras com o Paquistão e o Irã estão lotadas de pessoas que tentam passar para o outro lado

    Diego Pavãoda CNN

    Em São Paulo

    Com a saída das tropas americanas do Afeganistão, milhares de pessoas tentam fugir do Talibã pelas fronteiras terrestres do país. A situação começa a se transformar em uma nova crise de refugiados.

    Barreiras nas fronteiras com o Paquistão e o Irã estão lotadas de pessoas que tentam passar para o outro lado.

    A ONU (Organização das Nações Unidas) reforçou que os países devem acolher os imigrantes, mas muitas passagens estão fechadas e a quantidade de refugiados tende a aumentar.

    Isso porque o aeroporto de Cabul, por onde os afegãos saíam, está fechado desde que o último militar americano saiu da cidade nesta semana, encerrando a ocupação de vinte anos.

    O local contém aeronaves e equipamentos deixados pelo exército dos Estados Unidos e agora é dominado por militantes do Talibã. O grupo disse que pretende em breve retomar as operações no aeroporto, por onde chega também grande parte da ajuda humanitária ao país.

    Apesar do Talibã ter negado, há relatos de perseguições a afegãos que ajudaram tropas ocidentais e que não conseguiram sair do Afeganistão. Agressões a mulheres também estariam acontecendo, principalmente em áreas fora da capital, Cabul.

    O Talibã ainda deve apresentar a formação oficial de um novo governo após declarar vitória com a saída dos militares dos Estados Unidos.

    O presidente americano Joe Biden disse que as operações foram um sucesso. Os últimos dias foram marcados por caos e violência, com um atentado suicida que matou mais de 170 pessoas, incluindo 13 militares americanos.