Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Vídeo: Palco desaba após fortes ventos e deixa 9 mortos em comício no México

    Mais de 50 pessoas ficaram feridas, segundo o governador do estado mexicano de Nuevo León; serviço meteorológico do país alerta para rajadas de até 70 quilômetros por hora em toda a região

    Da CNN

    Nove pessoas morreram e um candidato presidencial foi levado ao hospital depois que um palco desabou sob fortes ventos em um comício de campanha no México nesta quarta-feira (22).

    O candidato Jorge Álvarez Máynez disse que não ficou ferido no incidente, ocorrido durante seu evento de campanha na cidade de San Pedro Garza García, no nordeste do país.

    O governador do estado mexicano de Nuevo León disse que pelo menos 54 pessoas ficaram feridas e que operações de resgate estavam em andamento para salvar algumas das pessoas presas sob o palco desabado.

    Entre os mortos está um menor de idade, disse o governador Samuel García em postagem no X, acrescentando que alguns dos feridos estão estáveis, enquanto outros estão sendo operados.

    Vídeos compartilhados nas redes sociais mostraram o momento em que uma forte rajada fez o palco desabar. Álvarez Máynez e sua equipe podem ser vistos correndo para se proteger enquanto a estrutura, que incluía uma grande tela de vídeo, cai sobre o palco e parte da plateia.

    Veja o momento em que ventos atingiram comício:

    O serviço meteorológico do México previu ventos fortes em toda a região, alertando para rajadas de até 70 quilômetros por hora a partir da tarde de quarta-feira.

    Álvarez Máynez disse mais tarde que suspenderia todas as atividades de campanha após o colapso, mas que permaneceria no estado para monitorar a situação e as vítimas.

    “Temos que ser solidários, não há nada que possa reparar um acidente, um dano desta natureza, e [as pessoas] não estarão sozinhas nesta tragédia e nas consequências que esta tragédia terá nas suas vidas”, disse Álvarez Máynez.

    Em declarações aos jornalistas, Álvarez Máynez disse que as equipas da Defesa Civil verificaram a “estrutura do cenário” antes do evento, mas que a intensidade das rajadas de vento apanhou os organizadores de surpresa.

    “As condições meteorológicas foram muito atípicas: a chuva não durou nem cinco minutos… nem foi tempestade, foi verdadeiramente atípico o que aconteceu”, disse.

    O candidato presidencial disse que uma investigação sobre o incidente será realizada.

    O governador García pediu à população da região que ficasse em casa, alertando para mais ventos fortes, trovoadas e chuva.

    O México caminha para a sua maior eleição da história, no dia 2 de junho, que foi marcada pelo aumento da violência política e dos assassinatos.

    Até agora, este ano, pelo menos 28 candidatos foram atacados, com 16 mortos, de acordo com dados até 1 de abril do grupo de investigação Data Cívica, um número que deverá ultrapassar até mesmo os ciclos eleitorais mais sangrentos do passado do México.

    (Com informações de Michael Rios, Mia Alberti, Fidel Gutierrez e Lucas Lilieholm, da CNN)

    Tópicos

    Tópicos