Pelo menos 31 imigrantes morrem em tentativa de cruzar o Canal da Mancha

Pescadores encontraram um bote vazio e pessoas boiando nas proximidades; primeiro-ministro Boris Johnson convocou reunião de emergência

Dalal Mawadda CNN*

Ouvir notícia

Pelo menos 31 migrantes morreram nesta quarta-feira (24) depois que um barco naufragou no Canal da Mancha, na costa de Calais, ao norte da França, disseram fontes policiais à BFMTV, afiliada da CNN.

A prefeitura marítima regional da França disse em um comunicado que uma operação de busca e resgate para sobreviventes ainda estava em andamento e descreveu o naufrágio como o “pior acidente de todos os tempos”.

O ministro do Mar do país, Annick Girardin, disse que helicópteros franceses, britânicos e belgas estão sendo usados ​​para procurar cinco pessoas que ainda estão desaparecidas. O primeiro-ministro francês, Jean Castex, descreveu o incidente como uma “tragédia”.

O primeiro-ministro do Reino Unido, Boris Johnson, deve presidir uma reunião do comitê de emergência em resposta à tragédia, segundo o porta-voz do premiê. Ele disse que estava “chocado e profundamente triste” com as mortes.

“Só quero dizer que estou chocado e profundamente triste com a perda de vidas que ocorreu no Canal”, disse Johnson. “Meus pensamentos e condolências estão com as vítimas e suas famílias. É uma coisa terrível o que estão sofrendo, mas essa tragédia ressalta o quão perigoso é cruzar o canal desta forma.”

“Meus pensamentos estão com os muitos desaparecidos e feridos, vítimas de contrabandistas que exploram sua angústia e miséria”, disse Castex em um tuíte nesta quarta-feira.

O ministro do Interior francês, Gerald Darmanin, estava indo para Calais nesta quarta. “Nunca podemos dizer o suficiente sobre a natureza criminosa dos contrabandistas que organizam essas travessias”, disse.

Na segunda-feira, o Ministério do Interior da França anunciou que estava enviando equipamentos e veículos no valor de mais de 11 milhões de euros como parte de um acordo com o Reino Unido “para proteger a faixa costeira que se estende por mais de 130 km, de Dunquerque à Baía de Somme”.

A pasta acrescentou que “a polícia e os guardas terão recursos adicionais para cumprir a missão de combate à imigração ilegal”. Na semana passada, 243 pessoas foram resgatadas no Canal da Mancha enquanto tentavam atravessar para o Reino Unido.

*Amy Cassidy e Joseph Ataman, da CNN, contribuíram para esta reportagem. Com informações da Reuters

(Este texto é uma tradução. Para ler o original, em inglês, clique aqui)

Mais Recentes da CNN