Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    “Pensei que fosse piada”: documentarista relata aviso de CEO da OceanGate sobre falha em submersível durante expedição

    Jaden Pan participou de viagem a bordo de Titan em 2021, quando embarcação de Stockton Rush, morto em implosão catastrófica em junho, teve problemas técnicos 2 horas após submersão

    Gustavo Zanferda CNN São Paulo

    O documentarista Jaden Pan, que viajou aos destroços do Titanic em 2021 em um submersível da OceanGate, relatou um momento de tensão quando a embarcação apresentou defeitos enquanto submergia e a reação de Stockton Rush, CEO da empresa e morto em implosão catastrófica de Titan em junho.

    Ao programa The Travel Show, da BBC, Pan contou que as baterias do submersível Titan ficaram sem energia durante a submersão em que ele estava. Após duas horas, o CEO denunciou o problema ao cinegrafista e aos demais tripulantes e disse que seria necessário retornar à superfície.

    “Em um primeiro momento, eu pensei que fosse piada, porque estávamos na expedição há cerca de duas horas e bem próximos do fundo”, disse o cinegrafista.

    Quando a cápsula estava a uma distância de, aproximadamente, dois campos de futebol do Titanic, Rush explicou que uma das baterias do veículo sofreu uma falha e que, por conta do peso da embarcação, estavam tendo problemas para subir até a superfície.

    Rush teria sugerido, segundo Pan, que a tripulação dormisse enquanto o submersível se livrava dos pesos anexos, que precisavam de 24 horas para se dissolver na água.

    Segundo o relato, alguns membros da expedição iniciaram uma discussão para subir à superfície o mais rápido possível.

    Finalmente, Stockton Rush conseguiu manobrar o Titan para flutuar de volta ao topo.

    Em junho deste ano, o submersível Titan, que fazia outra expedição aos destroços do Titanic, implodiu com cinco passageiros a bordo, incluindo o próprio Rush.