Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    #CNNPop

    Pentágono lança site para disponibilizar informações e relatórios sobre OVNIs

    Ele também servirá como um centro de informações de casos resolvidos de OVNIs, incluindo fotos e vídeos assim que perderam o sigilo

    Flagra de um OVNI; fenômenos costumam ser identificados principalmente pela Marinha americana
    Flagra de um OVNI; fenômenos costumam ser identificados principalmente pela Marinha americana Departamento de Defesa dos EUA

    Haley Britzkyda CNN

    O Departamento de Defesa dos Estados Unidos lançou um site para disponibilizar informações publicamente disponíveis sobre “fenômenos anômalos não identificados”, popularmente conhecidos como Objetos Voadores Não Identificados (OVNIs). O site pode ser acessado através deste link.

    Ele também servirá como um centro de informações de casos resolvidos de OVNIs, incluindo fotos e vídeos assim que forem desclassificados — perderam o sigilo –, informou o porta-voz do Pentágono, brigadeiro-general Pat Ryder.

    Veja também — Ex-oficial da Força Aérea dos EUA alega que governo tem restos mortais “não humanos”

    “O outro conteúdo do site inclui tendências de relatórios e seção de perguntas frequentes, bem como links para relatórios oficiais, transcrições, comunicados de imprensa e outros recursos que o público pode achar úteis”, destacou Ryder.

    O site é gerenciado pelo All-Domain Anomaly Resolution Office (AARO), um escritório para resolução de anomalias. A missão, de acordo com o website da agência, é “minimizar a surpresa técnica e de inteligência de fenômenos anômalos não identificados nas proximidades das áreas de segurança nacional”.

    “O Departamento [de Defesa] está comprometido com a transparência com o povo americano no trabalho da AARO sobre UAPs [OVNIs]”

    Embora o tema dos OVNIs seja de interesse público há muito tempo, a atenção aumentou em julho, quando três veteranos militares testemunharam perante o Congresso dos Estados Unidos, questionando o governo em relação ao que sabe sobre os objetos misteriosos.

    “Os UAPs [OVNIs], sejam eles quais forem, podem representar uma séria ameaça às nossas aeronaves militares e civis, e isso deve ser entendido”, disse o deputado democrata Robert Garcia, da Califórnia, durante a audiência.

    “Deveríamos encorajar mais relatórios, e não menos sobre UAPs. Quanto mais entendermos, mais seguros estaremos”, argumentou.

    Em abril, o Pentágono afirmou que estava rastreando mais de 650 casos potenciais de OVNIs.

    O site da AARO descreve os OVINIs como “fontes de detecção anômala” em um ou mais “domínios” – como aéreo, marítimo ou espacial – que “ainda não são atribuíveis a atores conhecidos e que demonstram comportamentos que não são facilmente compreendidos por sensores ou observadores”.

    O site incluirá em breve um formulário por meio do qual funcionários, prestadores de serviços e militares do governo dos EUA com conhecimento dos programas do país poderão fazer relatórios de atividades relacionadas aos OVINIs.

    Espera-se que esse mecanismo de comunicação seja lançado no outono dos EUA, de acordo com um comunicado de imprensa do Pentágono.

    Um mecanismo de relatório separado para o público em geral estará disponível “nos próximos meses”, segundo a nota, que também diz que o site “servirá como um balcão único para todas as informações publicamente disponíveis relacionadas à AARO e OVINIs”.

    A agência enfatiza no site, no entanto, que o formulário de denúncia não se destina a transmitir informações confidenciais ou sensíveis e que a equipe da AARO entrará em contato com a pessoa que enviou as informações para obter mais detalhes.

    FOTOS — Dia Internacional do Disco Voador: veja os objetos mais estranhos já observados

    De acordo com as tendências de relatórios compartilhadas no site da AARO, as características mais comumente relatadas dos OVINIs são que eles são redondos, localizados a cerca de 3 a 9 km, com tamanho de 1 a 4 metros e brancos, prateados ou translúcidos.

    Alguns casos de OVNIs não foram explicados em relatórios governamentais, enquanto outros foram atribuídos a “balões ou entidades-balões”, bem como drones, pássaros, eventos climáticos ou detritos transportados pelo ar, como sacos plásticos.

    Questionado sobre como o Pentágono garantiria que o site não será invadido por piadas ou relatos não sérios, Ryder disse a repórteres que em breve haveria uma atualização que “permitirá que membros do serviço do Departamento de Defesa ou civis forneçam relatórios através de meios privados e seguros.”

    “Um aspecto crítico disso é garantir que as informações possam ser recebidas de uma forma que sejam tratadas adequadamente para garantir, mais uma vez, a privacidade, tanto do ponto de vista legal quanto regulatório, mas também para garantir que esse site e as informações nele contidas são seguras”, destacou Ryder.

    “Então, isso será algo sobre o qual continuaremos mantendo o público atualizado. A AARO está focada nos fatos, recolhendo informações, revendo os fatos e, quando possível, desclassificando essas informações, disponibilizando-as”, pontuou.

    Este conteúdo foi criado originalmente em inglês.

    versão original