Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Perda de peso de Kim Jong Un chama a atenção de moradores de Pyongyang

    À mídia estatal, um morador da cidade afirmou que 'as pessoas estão muito tristes' com a mudança de aparência do líder; saúde de Kim é segredo no país

    Emagrecimento de Kim Jong Un despertou atenção de agência de inteligência (11.jun.2021)
    Emagrecimento de Kim Jong Un despertou atenção de agência de inteligência (11.jun.2021) Foto: Reprodução / CNN

    Yoonjung Seo e Joshua Berlinger, CNN

    A televisão estatal norte-coreana transmitiu uma entrevista incomum nesta sexta-feira (26), na qual um residente de Pyongyang disse que ele e outras pessoas que moram na capital ficaram “tristes” ao ver quanto peso o líder do país, Kim Jong Un, havia perdido.

    Kim foi mostrado na mídia estatal norte-coreana parecendo visivelmente mais magro nas últimas semanas, surpreendendo e confundindo muitos especialistas que estudam o país. 

    Pyongyang não reconheceu oficialmente nenhuma mudança no peso ou na saúde de Kim, então a entrevista é a confirmação mais oficial até agora da súbita mudança de aparência do líder norte-coreano.

    Um indivíduo não identificado disse a um repórter da KCTV, rede de televisão estatal da Coreia do Norte, que “as pessoas, inclusive eu, ficaram muito tristes quando vimos o respeitado Secretário-Geral [título oficial de Kim Jong Un] parecendo abatido (…) todos dizem que isso levou-os às lágrimas.”

    Não está claro quem é o entrevistado, por que ele foi escolhido ou se sua opinião é verdadeiramente representativa da maioria das pessoas em Pyongyang.

    No entanto, é improvável que a TV estatal não tenha recebido algum tipo de aprovação oficial, já que toda mídia veiculada na Coreia do Norte é aprovada pelos censores do governo.

    A entrevista parece ter ido ao ar apenas uma vez, o que significa que também é possível que a gravação simplesmente tenha escapado. A Coreia do Norte frequentemente repete ou recicla os noticiários em vez de produzir constantemente uma programação ao vivo.

    A saúde de Kim é um segredo bem guardado na Coreia do Norte, cujos líderes são notoriamente paranóicos sobre a possibilidade de uma invasão iminente ou mudança de regime. 

    O país ainda está tecnicamente em guerra com os Estados Unidos e a Coreia do Sul, e os norte-coreanos são ensinados desde cedo a acreditar que as duas potências capitalistas ainda estão planejando ativamente o fim do comunismo do Norte.

    Kim e sua família são tratados como divindades modernas na mídia estatal norte-coreana, e sua imagem é cuidadosamente elaborada pelos propagandistas de Pyongyang. Até mesmo discutir rumores sobre sua saúde pode colocar um norte-coreano em apuros com os serviços de segurança do estado, dizem os especialistas.

    Embora raro, a mídia estatal norte-coreana reconheceu os problemas de saúde da família de Kim no passado. Foi relatado que Kim estava sentindo “desconforto” durante um desaparecimento incomum dos olhos do público em 2014.

    Quando o pai e antecessor de Kim, Kim Jong Il, morreu de ataque cardíaco em 2011 , a mídia estatal atribuiu isso ao “excesso de trabalho” de “dedicar sua vida ao povo”.

    Cheong Seong-chang, um especialista da Coreia do Norte no Instituto Sejong, perto de Seul, disse que é possível que Pyongyang tenha escolhido reconhecer publicamente a aparente mudança de Kim para “dizer que isso não é grande coisa”.

    Líder da Coreia do Norte, Kim Jong Un
    Líder da Coreia do Norte, Kim Jong Un
    Foto: KCNA via Reuters (7.mar.2021)

    Mas Cheong disse que os propagandistas norte-coreanos podem estar tentando enquadrar o atual estado do líder como um produto de seus esforços para melhorar a vida em um país que supostamente está lutando para alimentar seu povo.

    “A Coreia do Norte pode estar tentando convencer as pessoas de que Kim Jong Un está perdendo peso porque está se esforçando demais para melhorar a vida das pessoas na Coreia do Norte”, disse Cheong.

    No momento, a situação dentro da Coreia do Norte parece sombria. Kim abriu uma importante reunião política no início deste mês , reconhecendo que o abastecimento de alimentos do país está tenso e “ficando tenso”.

    O setor agrícola ainda está se recuperando dos danos causados ??pela tempestade no ano passado. Substituir o abastecimento doméstico de alimentos por importações provavelmente será difícil porque as fronteiras permanecem praticamente fechadas devido às restrições da Covid-19. 

    As exportações da China, o maior parceiro comercial da Coréia do Norte, caíram 90% em maio em relação ao mês anterior, de acordo com estatísticas oficiais de Pequim, embora não esteja claro o motivo.

    Kim não divulgou a escala da escassez, mas a Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação (FAO) estimou recentemente que a Coreia do Norte carece de aproximadamente 860 mil toneladas de alimentos – ou o equivalente a pouco mais de dois meses de suprimentos nacionais.

    Os preços de alguns produtos básicos em Pyongyang supostamente dispararam. Especialistas dizem que os preços do arroz e dos combustíveis estão relativamente estáveis, mas os preços dos alimentos básicos importados, como açúcar, óleo de soja e farinha subiram.

    Moradores disseram à CNN que itens não básicos, como um pequeno pacote de chá preto, podem custar cerca de US$ 70, enquanto um pacote de café pode custar mais de US$ 100.

    (Esse texto é uma tradução. Para ler o original, em inglês, clique aqui