Polônia condena prisão de líderes de protesto em Belarus

Maria Kolesnikova e Maxim Znak foram condenados a 11 e 10 anos de prisão, respectivamente, causando protestos dos países ocidentais

Opositora é condenada a 11 anos de prisão em Belarus (06.set.2021)
Opositora é condenada a 11 anos de prisão em Belarus (06.set.2021) Foto: Reprodução / Ria Novosti

Anna Koperda Reuters

Ouvir notícia


O vice-ministro das Relações Exteriores da Polônia, Marcin Przydacz, condenou nesta segunda-feira (6) as sentenças de prisão impostas a figuras da oposição bielorrussa Maria Kolesnikova e Maxim Znak.

Kolesnikova e Znak foram condenados a 11 e 10 anos de prisão, respectivamente, causando protestos dos países ocidentais.

“A decisão das autoridades bielorrussas merece uma condenação firme. Este é um esmagamento aberto dos direitos humanos e mais uma medida destinada a intimidar a sociedade bielorrussa. Esta repressão não deve ficar sem resposta”, disse Przydacz no Twitter.

O presidente polonês Andrzej Duda expressou solidariedade a Kolesnikova e Znak. “A Polônia exige a libertação incondicional de todos os presos políticos. Essas pessoas estão presas por lutar por uma Bielorrússia independente e democrática”, tuitou.

Mais Recentes da CNN