Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Primeiro-ministro do Peru renuncia após suposto vazamento de áudio

    Gravação mostraria que Alberto Otarola tentava influenciar indevidamente contratos governamentais

    Alberto Otárola, primeiro-ministro do Peru
    Alberto Otárola, primeiro-ministro do Peru Ministerio de Defensa del Perú

    Lincoln Feastda Reuters

    O primeiro-ministro do Peru, Alberto Otarola, disse que apresentou sua renúncia nesta terça-feira (5) depois que uma gravação de áudio foi divulgada no fim de semana, alegando que ele tentava influenciar indevidamente contratos governamentais.

    Otarola afirmou à imprensa que a gravação foi feita em 2021, quando ele não era funcionário do governo, e foi manipulada e editada como parte de uma conspiração de seus oponentes políticos.

    Ele já havia negado ter cometido qualquer crime depois que a gravação se tornou pública.

    Com a saída de Otarola, os outros 18 membros do gabinete agora também deverão renunciar, de acordo com a lei peruana. A presidente Dina Boluarte tem a opção de reintegrar cada membro do gabinete ou trocá-los por um novo ministro.

    O áudio, publicado pela mídia local, parece ser de Otarola conversando com uma mulher que mais tarde passou a trabalhar em vários cargos governamentais.

    Otarola voltou cedo de uma viagem ao Canadá, onde representou o Peru em uma convenção de mineração.

    Nesta terça-feira, o ministro das Relações Exteriores, Javier Gonzalez-Olaechea, pontuou que Boluarte faria mudanças em seu gabinete como parte de um “relançamento da política geral do governo”.

    As mudanças no gabinete tornaram-se comuns no Peru. No mês passado, Boluarte alterou seu gabinete, trocando quatro ministros, incluindo os que chefiam a economia e a mineração, enquanto a nação andina trabalha para tirar a sua economia instável de uma recessão.