Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Putin admite situação “extremamente complicada” em territórios ucranianos ocupados

    Autoridades russas passam dificuldades no leste e no sul da Ucrânia

    Sebastian ShuklaClare Sebastianda CNN

    Nove meses após a guerra da Rússia na Ucrânia, o presidente Vladimir Putin admitiu que a situação em quatro territórios ocupados no leste e no sul da Ucrânia é “extremamente complicada”, uma rara janela para os desafios que Moscou enfrenta em áreas que tentou anexar ilegalmente.

    Em uma declaração gravada para marcar um feriado para os trabalhadores de segurança da Rússia, divulgada pelo Kremlin na terça-feira, Putin observou as “tarefas difíceis” que os serviços de segurança enfrentam em Luhansk, Donetsk, Zaporizhzhia e Kherson.

    A Rússia reivindicou o controle sobre as regiões depois de falsos referendos em setembro, amplamente criticados por Kiev e pelos governos ocidentais por violar o direito internacional.

    A Rússia tem lutado contra reveses nessas áreas desde o início – as forças de Moscou não tinham o controle total dos territórios quando foram aprovadas como parte da Federação Russa.

    Apenas algumas semanas após anexar ilegalmente Kherson, a Ucrânia recuperou sua capital regional com o mesmo nome, liberando cerca de 10.000 quilômetros quadrados de terra e movendo sua artilharia fornecida pelo Ocidente para dentro do alcance da Crimeia.

    Sublinhando a importância de proteger as pessoas nos territórios ocupados pela Rússia, Putin pediu aos serviços de segurança “que façam tudo ao seu alcance para garantir sua segurança e respeito por seus direitos e liberdades”.

    Ele também prometeu que a força seria fornecida com “equipamentos e armas modernas, bem como pessoal experiente”.

    No discurso de vídeo, Putin pediu aos serviços de segurança russos que mostrem “a máxima prontidão” e “concentração” para intensificar a vigilância sobre “traidores, espiões e diversionistas”, refletindo a ansiedade deste momento para o Kremlin não apenas na Ucrânia, mas também em casa.