Realeza investigará acusação de que Meghan Markle intimidou funcionários

Segundo reportagem do Times, duquesa de Sussex expulsou dois assistentes pessoais e minou a confiança de terceiro membro da equipe; porta-voz nega alegações

Lindsay Isaac, Laura Smith-Spark, Angela Dewan e Max Foster, da CNN

Ouvir notícia

O Palácio de Buckingham disse na quarta-feira (3) que investigará as alegações de que Meghan Markle, a duquesa de Sussex, intimidou vários membros da equipe depois que uma reportagem da mídia britânica citou assessores reais não identificados, dizendo que uma queixa foi feita contra ela em 2018.

O Times, no Reino Unido, publicou uma reportagem na terça-feira (2) citando fontes que disseram que a queixa alegava que a duquesa expulsou dois assistentes pessoais de sua casa no Palácio de Kensington e minou a confiança de um terceiro membro da equipe. A CNN não foi capaz de corroborar as afirmações.

As fontes também disseram que abordaram o Times porque sentiam que a versão da Duquesa que havia surgido publicamente era apenas parcialmente verdadeira e que estavam preocupados sobre como as questões foram tratadas. 

A reportagem disse que as fontes acreditam que o público “deveria ter uma visão do seu lado da história” antes da entrevista do casal com Oprah Winfrey que irá ao ar no domingo, a primeira desde que deixaram Londres no ano passado.

O Palácio de Buckingham disse estar “muito preocupado” com as alegações descritas na reportagem.

“Nossa equipe de RH analisará as circunstâncias descritas no artigo. Os membros da equipe envolvidos no momento, incluindo aqueles que deixaram o Palácio, serão convidados a participar para ver se as lições podem ser aprendidas”, disse o órgão em seu comunicado.

“A Casa Real tem uma política de Dignidade no Trabalho em vigor há vários anos e não tolera e não tolerará intimidação ou assédio no local de trabalho.”

O príncipe Harry e Meghan anunciaram em janeiro de 2020 que deixariam seus cargos como membros da família real e se mudaram para a América do Norte logo depois. O Palácio de Buckingham confirmou no mês passado que o casal havia concordado com a Rainha Elizabeth II, avó de Harry, que eles não voltariam a ser membros da realeza.

Jornal britânico afirmou que Meghan expulsou funcionários; porta-voz nega
Jornal britânico afirmou que Meghan expulsou dois funcionários e minou a confiança de um terceiro; porta-voz nega acusações
Foto: Henry Nicholls – 14.jul.2019/Reuters

A mudança gerou rumores sobre uma rixa entre o casal – que está estabelecido na Califórnia e esperando seu segundo filho – e a família real britânica.

Um porta-voz do casal qualificou a reportagem do Times como “uma campanha de difamação calculada” antes da entrevista do casal com Oprah.

“Vamos apenas chamar isso do que é – uma campanha de difamação calculada com base em desinformação enganosa e prejudicial. Estamos desapontados em ver este retrato difamatório da Duquesa de Sussex receber credibilidade por um meio de comunicação”, disse o porta-voz.

“A Duquesa está triste com este último ataque a ela, especialmente por ela ter sido alvo de bullying, e está profundamente comprometida em apoiar aqueles que passaram por dor e trauma. Ela está determinada a continuar seu trabalho construindo compaixão ao redor do mundo e continuará se esforçando para dar o exemplo de fazer o que é certo e fazer o que é bom.”

O porta-voz disse que as alegações feitas no texto do Times eram “difamatórias” e que uma carta legal de refutação foi enviada à empresa. O Times se recusou a comentar quando foi abordado pela CNN.

Em um clipe promocional lançado na quarta-feira de uma entrevista individual que vai ao ar no domingo, Oprah Winfrey pergunta a Meghan: “Como você se sente sobre o palácio ouvir você falar sua verdade hoje?”

“Não sei como eles poderiam esperar que, depois de todo esse tempo, ainda ficaríamos em silêncio se houvesse um papel ativo que uma empresa está desempenhando na perpetuação de mentiras sobre nós”, responde Meghan. “E, se isso vem com risco de perder coisas, quero dizer… tem muita coisa que já se perdeu.”

Harry também mencionou as pressões da vida real durante uma conversa com o colega britânico James Corden em seu “Late Late Show” no mês passado.

“Era um ambiente realmente difícil”, disse o duque. “Todos nós sabemos como a imprensa britânica pode ser… e estava destruindo minha saúde mental. Eu estava tipo, ‘Isso é tóxico’, então eu fiz o que qualquer marido e qualquer pai faria: eu tirei minha família daquilo.”

Harry e Meghan estão atolados em uma longa guerra de palavras e ações judiciais com grande parte da mídia tablóide, em vários processos judiciais contra publicações e agências de fotografia que publicaram detalhes de suas vidas privadas.

No mês passado, Meghan ganhou um caso sobre privacidade contra os editores do Mail on Sunday depois que eles publicaram uma carta que ela enviou a seu pai. Depois do veredicto, ela publicou uma crítica às organizações de mídia “desumanizantes”, dizendo o “dano que eles fizeram e continuam a fazer ainda causa efeito.”

(Texto traduzido; leia o original em inglês)

Mais Recentes da CNN