Reino Unido diz que Rússia tem dificuldades em fornecer serviços básicos aos territórios ocupados da Ucrânia

Relatório afirma que o acesso a água potável, conexão à Internet e serviços telefônicos permanecem inconsistentes

Área de Mariupol alvo de bombardeios
Área de Mariupol alvo de bombardeios 22/04/2022REUTERS/Alexander Ermochenko

Teele RebaneIrene Nasserda CNN

Ouvir notícia

A Rússia está lutando para fornecer serviços públicos básicos às populações civis nos territórios russos ocupados da Ucrânia, de acordo com um relatório de inteligência britânico publicado na sexta-feira (10).

O relatório afirma que o acesso a água potável, conexão à Internet e serviços telefônicos permanecem inconsistentes, enquanto Kherson “provavelmente enfrenta uma escassez crítica de medicamentos” e Mariupol corre o risco de um surto de cólera.

Danos e doenças

Na terça-feira, um conselheiro do prefeito de Mariupol, Petro Andrushenko, alertou para um possível surto de cólera em meio à deterioração das condições sanitárias na cidade.

Na semana passada, ele disse que os danos causados ​​a Mariupol ao longo de dois meses de bombardeio foram tão graves que a maioria dos serviços básicos, incluindo eletricidade, gás e água, foi cortada e ainda não foi restaurada pelas autoridades apoiadas pela Rússia.

No mês passado, o porta-voz do Kremlin, Dmitry Peskov, admitiu que muitas áreas ocupadas permaneceram sem eletricidade, água ou serviços de esgoto.

No final de maio, ucranianos em Kherson falaram à CNN sobre a escassez crítica de remédios. O vice-chefe do conselho regional de Kherson, Yurii Sobolevskyi, disse que os russos estão “conduzindo a região de Kherson a uma crise humanitária mais profunda”.

Este conteúdo foi criado originalmente em inglês.

versão original

Mais Recentes da CNN