Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Relações com Rússia não podem voltar ao que eram antes da guerra, diz Scholz

    "Quando a situação muda, temos que mudar", disse o chanceler alemão em uma declaração televisionada após reunião do G7

    Chanceler da Alemanha, Olaf Scholz, durante entrevista coletiva em Bruxelas
    Chanceler da Alemanha, Olaf Scholz, durante entrevista coletiva em Bruxelas 24/06/2022 REUTERS/Johanna Geron

    Thomas EscrittSarah Marshda Reuters

    Em Garmisch-Partenkirchen

    Ouvir notícia

    O chanceler da Alemanha, Olaf Scholz, disse em uma reunião do Grupo das Sete democracias mais ricas (G7) nesta segunda-feira (27) que não haveria retorno aos tempos anteriores ao ataque da Rússia à Ucrânia, que havia provocado mudanças a longo prazo nas relações internacionais.

    “Quando a situação muda, temos que mudar”, disse Scholz em uma declaração televisionada no final do segundo dia da cúpula do G7 que se realiza em um castelo nos Alpes da Baviera, na Alemanha.

    Scholz, que está sediando a reunião deste ano, disse que os líderes do G7 haviam realizado discussões construtivas com as nações convidadas na segunda-feira — Índia, Indonésia, Senegal, África do Sul e Argentina — as quais ele chamou de “democracias do futuro”.

    “É bom, importante e necessário que conversemos uns com os outros. Ouvir um ao outro cria entendimento mútuo e facilita nosso trabalho”, disse ele.

    Mais Recentes da CNN