Resgatamos grupo que andou 60 km no frio, diz voluntário brasileiro na Ucrânia

Voluntário brasileiro deixou sua casa na Irlanda para auxiliar no transporte de refugiados que tentam sair do país em guerra

Fernanda PinottiLayane SerranoPedro Pimentada CNN

em São Paulo

Ouvir notícia

Após a invasão russa na Ucrânia, o cientista farmacêutico brasileiro Rodolfo Caires deixou sua vida na Irlanda e foi até a fronteira entre Ucrânia e Polônia para ajudar refugiados que tentam deixar o país. “Tive essa ideia quando comecei a ver as cenas da guerra. As pessoas feridas, sem saber onde ir e sem itens de necessidade básica enquanto eu estava no conforto da minha casa”, ele explica.

Caires conta que ele e outros voluntários enchem um carro de mantimentos pela manhã, vão até a Ucrânia e, após distribuir o que compraram, fazem o transporte de quem estiver tentando sair do país até os abrigos humanitários na Polônia.

“Não fazemos distinção de pessoas, quem precisar a gente leva”, diz ele.

O grupo já resgatou mais de 33 pessoas, dentre elas uma família de brasileiros, que andou mais de 60 km a pé, no frio intenso do Leste Europeu, e não conseguiram atravessar a fronteira andando. “Nosso grupo conseguiu ajudá-los a sair depois, essa história foi muito marcante para mim.”

Veja mais no vídeo acima.

Mais Recentes da CNN