Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Primárias argentinas: Milei lidera disputa com 97,39% das urnas apuradas

    Candidato de extrema-direita surpreende nas Paso e aparece como o mais votado entre os pré-candidatos; Sergio Massa e Patricia Bullrich completam a lista dos favoritos

    Pedro Jordãoda CNN

    São Paulo

    O candidato de extrema-direita Javier Milei e sua vice Victoria Villarruel, do partido Liberdade Avança, lidera a disputa das primárias na Argentina, com 97,39% das urnas apuradas até o momento, às 6:00, no horário de Brasília.

    Milei aparece com 30,04% dos votos neste momento, contabilizando mais de 7,1 milhões de votos.

    Ele precisava de apenas 1,5% dos votos válidos para seguir para o primeiro turno, já que não disputava com nenhum outro candidato do mesmo partido.

    Apesar do destaque, o candidato aparecia nas pesquisas de intenção de votos com apenas 20%.

    Além de Milei, também deve ir ao primeiro turno das eleições gerais argentinas o candidato de esquerda e governista Sergio Massa, que é o atual ministro da Economia do país. O vice é Augustín Rossi.

    Massa tem mais de 5 milhões de votos no momento, quase 4 milhões à frente de Juan Grabois, que disputava a vaga com ele pelo mesmo partido, União Pela Pátria. A chapa tem 27,27%.

    A principal disputa interna de partidos de domingo (13) ocorria entre a ex-ministra da Segurança Patricia Bullrich e o prefeito de Buenos Aires, Horacio Lareta, ambos da coligação de centro-direita Juntos Pela Mudança.

    O resultado é favorável a Bullrich, que tem quase 1,5 milhão de votos a mais que seu colega de legenda, Horacio Larreta, tendo feito mais de 4 milhões de votos ao todo. A chapa calcula 28,27%.

    Em pronunciamento, ela anunciou que Larreta já a telefonou para parabenizá-la pelo resultado.

    Os primeiros resultados estavam previstos para sair a partir das 21h, mas só começaram a ser divulgados após 22h30 da noite de domingo.

    Como funcionam as primárias

    As Primárias abertas, simultâneas e obrigatórias (Paso, na sigla em espanhol) definem os candidatos aos cargos eletivos de cada partido para disputar as eleições gerais — ou seja, que disputarão a Presidência e outros cargos do Legislativo — em 22 de outubro.

    A questão que envolve as primárias é se realmente faz sentido que elas sejam realizadas, já que os partidos políticos muitas vezes apresentam apenas um candidato.

    Desde o final de 2016, foi estabelecido que os candidatos aprovados nas primárias devem participar de dois debates televisionados. Eles acontecerão entre os dias 1º e 8 de outubro.

    Um desses debates deve ser realizado em uma capital provincial determinada pela Câmara Nacional Eleitoral.

    Em caso de segundo turno, haverá mais uma instância de debate entre os dois candidatos, no dia 12 de novembro.

    Confira todos os candidatos das primárias