Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Rússia acusa Ucrânia de matar 14 em ataque “deliberado” a hospital

    Suposto ataque atingiu um hospital no assentamento russo de Novoaidar, área controlada por Moscou no leste da Ucrânia

    da Reuters

    A Rússia acusou militares ucranianos de atacarem deliberadamente um hospital em uma área controlada por Moscou no leste da Ucrânia neste sábado.

    O ataque foi considerado pela Rússia como um crime de guerra que matou 14 pessoas e feriu 24 pacientes e equipe médica.

    Não houve resposta imediata da Ucrânia às alegações da Rússia. A Reuters não foi capaz de verificar a informação de forma independente.

    O suposto ataque atingiu um hospital no assentamento russo de Novoaidar e foi realizado usando um sistema de lançamento de foguetes HIMARS fornecido pelos Estados Unidos, disse o Ministério da Defesa russo em um comunicado.

    “Um ataque de mísseis deliberado contra uma instalação médica civil em funcionamento é, sem dúvida, um grave crime de guerra do regime de Kiev”, afirmou o Ministério da Defesa russo.

    “Todos os envolvidos no planejamento e execução deste crime serão encontrados e responsabilizados.”

    Médicos civis e militares trabalharam no hospital por muitos meses, tratando moradores e soldados locais, disse o ministério.

    A Ucrânia e seus aliados ocidentais frequentemente acusam as forças russas de crimes de guerra no conflito em que milhares de civis foram mortos e cidades e vilas foram destruídas por artilharia e ataques aéreos.