Salem Nasser: situação no Líbano é dramática e trágica

O professor de direito internacional da Fundação Getulio Vargas (FGV) afirmou que a explosão foi algo nunca visto antes na história do país

Da CNN

Ouvir notícia

Em entrevista à CNN nesta terça-feira (4), o professor de direito internacional da Fundação Getulio Vargas (FGV) Salem Nasser disse que a grande explosão ocorrida em Beirute, no Líbano, nesta terça-feita (4), foi algo nunca visto na história do país. “O número de vítimas será enorme e o trauma está sendo muito fortemente vivido”, falou.

Mas antes da tragédia desta terça, disse o professor, o país já vivia uma situação preocupante. Há vários meses, uma crise econômica atingiu todas as classes sociais.

“Houve uma decisão de restringir a retirada de dinheiro dos bancos. Então, qualquer pessoa, com muito ou pouco dinheiro, estava com um valor restrito de dólares ou libras libanesas que poderia retirar”, explicou. 

Assista e leia também:

Presidente do Líbano diz que vai pedir estado de emergência em Beirute

Brasileira que teve casa atingida afirma que Líbano levará anos para se refazer

“Isso secou o mercado. As pessoas começaram a ficar desempregadas, a inflação estava altíssima e o câmbio, que estava estável desde 1991, ficou fora de controle”, completou.

Além disso tudo, surgiu a crise sanitária da Covid-19, que agravou a crise econômica.

Esta semana o Líbano se viu forçado a voltar a uma situação de lockdown – confinamento.

Tensão política

Segundo o professor, o cenário político regional é tenso e interfere muito fortemente na vida dos libaneses. 

“O que o Líbano vinha sendo pressionado a fazer, para que fosse oferecida a ele alguma ajuda pelo Ocidente, era o impossível: alijar o Hezbollah do sistema de poder libanês”, explicou.

Assista e leia também:

Funcionários da Defesa dos EUA dizem que não há indício de ataque em Beirute

“Cobri duas guerras e nunca vi nada parecido”, diz jornalista no Líbano

Líbano enfrenta cenário político e econômico complexo nos últimos anos

O Hezbollah, organização política islâmica xiita, de acordo com o professor, não faz parte do governo, mas tem uma força política muito importante no país.

“Nada acontece sem que ele tenha algo a dizer. Alijar o Hezbollah é uma impossibilidade na sociedade e na política libanesa.”

Mais Recentes da CNN