Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Se o Irã tomar atitude contra os EUA ou Israel, será responsabilizado, diz representante americano na ONU

    Estados Unidos não buscam a escalada da situação, de acordo com Robert Wood; Irã lançou mais de 350 drones e mísseis contra o território israelense

    Robert Wood, representante adjunto dos Estados Unidos na ONU
    Robert Wood, representante adjunto dos Estados Unidos na ONU Reprodução/CNN

    Douglas Portoda CNN

    São Paulo

    O representante adjunto dos Estados Unidos na Organização das Nações Unidas (ONU), Robert Wood, disse que se o Irã tomar qualquer atitude contra os norte-americanos ou Israel, o país será responsabilizado.

    A fala aconteceu neste domingo (14) durante uma reunião emergencial do Conselho de Segurança da ONU para debater o ataque do Irã contra o território israelense. Foram lançados mais de 350 drones e mísseis no último sábado (13).

    “Quero deixar claro, se o Irã e seus aliados tomarem alguma atitude contra os Estados Unidos ou mais alguma atitude contra Israel, o Irã será responsabilizado”, disse Wood.

    Segundo Wood, os EUA não buscam a escalada da situação.

    “Nossas ações são puramente defensivas em sua natureza. Para prevenir essa escalada, é preciso uma condenação desse ataque inédito do Irã e de seus aliados em Israel para evitar ataques futuros”, explicou.

    Ainda deve ser debatida a questão do conflito na Faixa de Gaza e a libertação dos reféns israelenses pelo Hamas, de acordo com o representante.

    O presidente dos EUA, Joe Biden, conversou com o primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, após os ataques e disse que o país deveria considerar a noite como uma “vitória”.

    Isso acontece porque os ataques do Irã foram, em grande parte, malsucedidos e demonstraram a capacidade militar superior dos israelenses, de acordo com a análise dos norte-americanos.

    Após ser informado sobre o ataque de drones do Irã contra Israel, Biden se reuniu com funcionários do Conselho de Segurança Nacional na Casa Branca.

    Ataque sem precedentes contra Israel

    O Irã deu início a uma ofensiva sem precedentes contra Israel.

    Para evitar estragos, a força militar israelense usou um escudo, conhecido como “Domo de Ferro”, que consiste em mísseis interceptadores que se chocam no ar com a ameaça inimiga, impedindo que o ataque aconteça.

    Quase todos os projéteis lançados em direção a Israel foram interceptados pelo sistema, segundo informaram as Forças de Defesa de Israel (FDI).

    Desde o início do conflito no Oriente Médio em outubro passado, esta foi a primeira vez que o Irã realizou um ataque direto contra Israel.

    “Não nenhuma justificativa para um ataque desta natureza como aconteceu esta noite. O fato de que as forças israelenses conseguiram interceptar [os drones e mísseis], não pode ser levado de uma maneira leve”, argumentou o embaixador de Israel no Brasil.

    O primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, afirmou que o país está preparado para dar uma resposta militar ao Irã.