Testemunhas contam como viram de perto as explosões das Torres Gêmeas

Tragédia ainda está viva na memória dos sobreviventes do 11 de Setembro

Heloisa Villelada CNN

em Nova York

Ouvir notícia

No momento do impacto do primeiro avião, as três escadas de emergência da Torre Norte do World Trade Center foram destruídas no ataque do 11 de Setembro. Para quem estava acima da explosão, seria impossível fugir. Vinte e um minutos depois, ocorreu o ataque à Torre Sul e restou apenas uma rota de fuga.

Monica Mello conta que pegou o metrô rumo ao trabalho e, quando saiu da estação, Nova York já não era a mesma. “Quando eu olhei, eu vi o prédio pegando fogo.”

Já no escritório, ela ouviu do chefe a suspeita de que seria um ataque terrorista. “Na hora que eu falei que eram dois aviões, imediatamente o meu chefe falou: ‘Isso é um atentado’”, recorda.

Juliana Secches conta que estava descendo a 5ª Avenida a pé, caminhando para o trabalho, quando enxergou o atentado. “Eu vi uma explosão. Não vi o avião, mas vi uma explosão.”

Então, ela correu para o escritório e de lá, acompanhou o que estava acontecendo. “A gente ficou olhando pela janela, vendo a torre queimar, e assistimos o segundo avião batendo porque a gente estava olhando pela janela sem saber o que estava acontecendo. Naquele momento a gente ainda não sabia.”

Joe Crowley tinha acabado de chegar à sede do sindicato dos Bombeiros de Nova York e testemunhou de muito perto tudo o que aconteceu. Do prédio do sindicato, ele correu para o sul de Manhattan, quando chegou a duas quadras das Torres Gêmeas, uma delas desabou. Eram 110 andares de um edifício que ocupava quase um quarteirão inteiro.

“As pessoas estavam gritando, correndo, e com a força desse prédio desabando, as pessoas foram envolvidas em uma onda de destruição que bloqueou o sol. Era um dia lindo, de repente parecia oito horas da noite.”

Joe relembra o que passou pela sua cabeça naquele instante. “Quando o prédio caiu, eu me dei conta: ‘Meu Deus, todos aqueles caras que eu conhecia estão mortos pela força da destruição que pulverizou telefones, armários, mesas, pessoas’”.

O pior ataque terrorista em solo americano foi executado em 1 hora e 47 minutos. Matou 2.966 pessoas e mais de mil ainda não foram identificadas.

Especial

CNN Brasil apresentou uma programação especial neste sábado, 11/09, em transmissão simultânea com a CNN americana e com correspondentes espalhados pelos Estados Unidos, em homenagem às vítimas do atentado que completa 20 anos. Confira:

Mais Recentes da CNN