Trump diz que considera decretar quarentena em Nova York por coronavírus

Presidente americano citou que a medida preventiva contra a COVID-19 seria "por um pequeno período, de duas semanas"

Da CNN, em São Paulo

Ouvir notícia

O presidente norte-americano Donald Trump mudou o discurso e afirmou, neste sábado (28), que considera determinar quarentena no estado de Nova York por conta do aumento de casos do coronavírus. O local é o que tem mais casos em todo o país. 

De acordo com Trump, a quarentena seria de “por um pequeno período, de duas semanas”, conforme informou a CNN. Ele ainda citou que a medida pode ser adotada também em Nova Jersey e algumas regiões de Connecticut. “Talvez não precisemos fazer isso, mas existe uma possibilidade hoje em dia”, declarou Trump. 

Atualmente, o estado de Nova York está sob o “isolamento voluntário”, mas a medida não é obrigatória. Caso Trump siga em frente, a quarentena passaria a ser uma ordem.

Ao todo foram registrados mais de 111 mil casos e, pelo menos, 1.842 mortes pela COVID-19 nos Estados Unidos, de acordo com os departamentos de saúde do país. Desse total, 52 mil casos e 728 mortes ocorreram em Nova York. 

O governador de Nova York, Andrew Cuomo, estimou que, até abril, estarão internadas pelo menos 140 mil pessoas. O problema é que há menos de 50 mil leitos disponíveis no estado. Diante disso, Cuomo anunciou que o estado irá adaptar quarto hotéis desocupados para acomodar os pacientes, o que deve adicionar 1,5 mil leitos.

Mais cedo, Trump aprovou a situação de emergência no Michigan pelo coronavírus. São pelo menos 3,6 mil casos confirmados e 92 mortes no estado.

 

Mais Recentes da CNN