Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Turquia restringe exportações para Israel até haver um cessar-fogo em Gaza

    Israel disse que responderá às medidas, que incluem restrições às exportações de aço, fertilizantes e combustível de aviação, com as suas próprias restrições aos produtos turcos

    Fumaça durante invasão israelense no hospital Al Shifa em Gaza
    Fumaça durante invasão israelense no hospital Al Shifa em Gaza 21/3/2024 REUTERS/Dawoud Abu Alkas

    Tuvan GumrukcuBurcu Karakasda Reuters

    em Ancara

    A Turquia restringiu, nesta terça-feira (9), as exportações de uma ampla gama de produtos para Israel até que um cessar-fogo seja declarado em Gaza.

    Essa é a primeira medida significativa de Ancara contra Israel após seis meses de guerra.

    Israel disse que responderá às medidas, que incluem restrições às exportações de aço, fertilizantes e combustível de aviação, com as suas próprias restrições aos produtos provenientes da Turquia.

    A Turquia denunciou Israel pela sua ofensiva em Gaza, que foi lançada após o ataque violento do Hamas em 7 de outubro.

    Ancara apelou a um cessar-fogo imediato, apoiou medidas para julgar Israel por genocídio e enviou milhares de toneladas de ajuda aos habitantes de Gaza.

    No entanto, Ancara também manteve laços comerciais com Israel, apesar da sua forte retórica, provocando uma reação interna.

    As restrições comerciais, que entram em vigor nesta terça-feira, vêm após a rejeição de Israel a um pedido turco para participar numa operação de lançamento aéreo de ajuda em Gaza.

    O Ministério do Comércio disse que as medidas serão aplicadas à exportação de produtos de 54 categorias diferentes, incluindo ferro, mármore, aço, cimento, alumínio, tijolo, fertilizantes, equipamentos e produtos de construção, combustível de aviação e muito mais.

    “Esta decisão permanecerá em vigor até que Israel, sob as suas obrigações emanadas do direito internacional, declare urgentemente um cessar-fogo em Gaza e permita o fluxo desimpedido de ajuda humanitária suficiente para a Faixa de Gaza”, afirmou.

    Respondendo às medidas, o ministro das Relações Exteriores de Israel disse que a Turquia havia “violado unilateralmente” os acordos comerciais com Israel.

    Israel Katz disse que o presidente turco, Tayyip Erdogan “está novamente sacrificando os interesses econômicos do povo da Turquia para apoiar o Hamas, e responderemos na mesma moeda”.

    Pouco depois do início da guerra Israel-Hamas, a Turquia e Israel retiraram os seus embaixadores enquanto trocavam farpas.