Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    UE vai aumentar apoio militar à Ucrânia para 1 bilhão de euros

    Bloco demonstra preocupação que a guerra se espalhe pelo continente

    Inke KappelerNina Avramovada CNN

    Berlim

    A União Europeia aumentará a ajuda financeira e a entrega de armas à Ucrânia, disse a ministra das Finanças da Alemanha, Annalena Baerbock, nesta segunda-feira (21), antes de um Conselho Especial de Relações Exteriores em Bruxelas.

    “Vamos aumentar os recursos financeiros para a compra de bens militares para 1 bilhão de euros, a fim de deixar claro, estamos com total solidariedade ao lado da Ucrânia, defendemos a proteção da população civil na Ucrânia”, disse Baerbock a jornalistas.

    A Alemanha também garantirá que as vendas de armas dos produtores alemães sejam realizadas o mais rápido possível. “A Ucrânia precisa de mais armas”, disse ela, sem fornecer mais detalhes devido a preocupações de segurança.

    “Trata-se de vida ou morte, estamos no meio de uma guerra e, portanto, é necessária cautela absoluta ao declarar quais armas devem ser entregues e onde”, acrescentou Baerbock. “Estamos vendo que o governo russo continua aumentando sua retórica em relação às armas nucleares, bem como ao território da Otan”, completou.

    Baerbock também destacou que a aliança deve evitar que a guerra se espalhe para outros países. “Temos uma responsabilidade para com os ucranianos, mas também temos uma responsabilidade para com 450 milhões de europeus e aqueles que são membros da OTAN“, acrescentou. “Não podemos assumir a responsabilidade de que haverá mais atos de guerra em outros países.”

    “Trabalhamos para, consequentemente, fechar brechas nas sanções”, disse ela. “Aqueles que se beneficiam desta guerra” devem ser sancionados, incluindo seus familiares, disse Baerbock.

    Este conteúdo foi criado originalmente em inglês.

    versão original