Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Vídeo: Erro de controlador de voo quase provocou colisão entre aviões no Texas

    Conclusão é de investigação de agência especializada nos EUA; incidente aconteceu no ano passado

    Avião da FedEx decola
    Avião da FedEx decola 08/11/2023 REUTERS/Julia Nikhinson

    Gregory WallacePete MunteanEric Levensonda CNN*

    Um avião de carga da FedEx que tentava pousar e um jato da Southwest Airlines que decolava quase colidiram na pista de um aeroporto no ano passado por causa das suposições defeituosas de um controlador de tráfego aéreo em meio a nevoeiro intenso. A conclusão veio de Investigadores do National Transportation Safety Board em uma audiência na quinta-feira (6).

    “É um erro. Somos todos humanos”, disse a presidente da NTSB, Jennifer Homendy. “É por isso que você tem tecnologia para fornecer essa camada extra de proteção, não apenas na torre, mas também no cockpit do avião.”

    A audiência concentrou-se em uma das quase colisões mais próximas do país em anos, quando uma forte névoa envolveu o Aeroporto Internacional Austin-Bergstrom em fevereiro de 2023.

    Os controladores de tráfego aéreo liberaram o Boeing 767 da FedEx para pousar na pista 18 à esquerda e também aprovaram o jato Boeing 737 da Southwest Airlines para decolar usando a mesma pista, disse a NTSB.

    A tripulação da FedEx percebeu que estava prestes a pousar em cima do avião da Southwest e pediu que a tripulação da Southwest abortasse a decolagem. A tripulação da FedEx então abortou seu pouso – evitando o que poderia ter sido um desastre em massa.

    Veja a simulação sobre o caso:

    O incidente ocorreu em meio a um forte aumento nas “incursões na pista” no ano passado. O NTSB disse na quarta-feira (5) que uma quase colisão entre dois aviões no Aeroporto Internacional John F. Kennedy em Nova York em janeiro de 2023 foi causada por pilotos que foram repetidamente distraídos no cockpit.

    A Administração Federal de Aviação respondeu à série de incidentes com treinamento adicional de controladores e uma rara cúpula nacional de segurança. Houve pelo menos sete nessa categoria de topo até agora este ano – classificados na nomenclatura FAA como nível A ou B.

    Das 23 quase-colisões do ano passado, Austin foi a mais próxima.

    “Isso realmente poderia ter acabado em catástrofe e a morte de 133 pessoas”, disse Homendy à CNN após a reunião do conselho.

    Controlador de tráfego aéreo tinha ‘modelo mental impreciso’

    A audiência de quinta-feira (6) ofereceu mais detalhes sobre a quase-colisão e recomendações sobre como evitar tal incidente no futuro.

    O controlador de tráfego aéreo que tinha liberado ambos os voos, Damian Campbell, disse mais tarde aos investigadores da NTSB que ele “não podia ver nada” no chão através do nevoeiro.

    As descobertas do NTSB mostram que, quando o piloto da Southwest conversou com a torre por rádio, o controlador “nunca determinou a posição precisa do avião” antes de autorizar sua decolagem. Sua suposição incorreta era que o avião da Southwest poderia decolar antes de um jato FedEx aterrissar na mesma pista.

    No entanto, o taxiamento e a decolagem demoram mais em mau tempo, e o avião da Southwest ficou na pista por 19 segundos realizando um procedimento que é necessário sob as condições climáticas, disse a diretoria.

    O conselho concluiu que o controlador usou um “modelo mental impreciso” e foi tendencioso em sua experiência anterior com pilotos da Southwest ao assumir que o jato da empresa teria tempo.

    Em última análise, o avião da FedEx estava entre 150 e 175 pés de distância do pouso no topo do avião da Southwest antes que alguém visse um possível desastre. Um piloto da FedEx disse em uma entrevista à NTSB que viu a silhueta da asa do avião da Southwest aparecer através das nuvens e rapidamente conseguiu se afastar.

    O tempo em Austin naquele dia estava tão nublado que o controlador disse mais tarde aos investigadores que ele estava ouvindo os motores do avião Southwest para saber se ele havia decolado. Depois que o piloto da FedEx evitou a colisão, o controlador emitiu instruções que sugeriam que ele acreditava que o jato da Southwest ainda estava no chão, disse um membro do conselho.

    “Isso não é indicativo de um sistema de aviação seguro”, disse Homendy. “Isso não é segurança.”

    A NTSB emitiu sete recomendações na quinta-feira (6) com base no incidente de Austin, incluindo a instalação de tecnologia em todos os aeroportos comerciais para detectar o movimento de aviões e veículos no solo. A tecnologia está atualmente em uso apenas em algumas dezenas de aeroportos.

    O NTSB pediu à FAA que exigisse que os pilotos informassem sua posição com frequência ao taxiar em condições de visibilidade limitada.

    O conselho também revelou condições alarmantes para o escritório de meteorologia no aeroporto de Austin, embora os membros não culpem o observador de plantão. O escritório meteorológico sem janelas não tem acesso à Internet nem serviço de celular. E o escritório tem um computador emitido pela FAA, mas não tem senha para iniciar sessão.

    Este conteúdo foi criado originalmente em inglês.

    versão original