Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Visita de Pelosi serve para corroer confiança dos chineses nos EUA, diz especialista

    Presidente da Câmara dos Deputados norte-americana é uma crítica direta de Pequim, expondo ser importante a demonstração de apoio do país a Taiwan

    Douglas Portoda CNN

    em São Paulo

    Ouvir notícia

    A especialista em Relações Internacionais Tatiana Prazeres declarou, nesta terça-feira (2), em entrevista à CNN, que a visita da presidente da Câmara dos Deputados dos Estados UnidosNancy Pelosi, a Taiwan serve para corroer a confiança dos chineses nas autoridades norte-americanas. 

    “O governo vai agir de uma maneira para demonstrar determinação em relação à sua visão sobre a soberania e integridade territorial. Antecipam-se as medidas na área militar, na área econômica e na área diplomática. Essa visita, de alguma maneira, contribui para corroer a confiança dos chineses nas autoridades americanas”, explica Prazeres.

    “Mas, isso deteriora, ainda mais, a relação entre as duas potências. O que os chineses farão é demonstrar essa determinação em relação à reunificação do país, espera-se que pacífica. Mas, eles não deixarão margem para especularem se a China usará força ou não caso Taiwan venha a declarar independência, ou os americanos mudem a sua posição em relação ao tema”, continua.

    A parada de Pelosi em Taipé marca a primeira vez que um presidente da Câmara dos EUA visita Taiwan em 25 anos. Sua viagem acontece em um momento ruim nas relações EUA-China e mesmo depois de advertências do governo Biden contra uma parada na ilha.

    O Ministério das Relações Exteriores da China disse que o gesto teria um “severo impacto na base política das relações China-EUA”.

    A democrata da Califórnia está liderando uma delegação do Congresso em uma turnê pela Ásia nesta semana, que inclui paradas em Singapura, Malásia, Coreia do Sul e Japão. Embora não incluída em seu itinerário oficial, as expectativas de que ela planejava uma visita a Taiwan alimentaram as tensões entre os dois países desde que surgiram relatos de uma possível viagem no mês passado.

    Em um comunicado após o desembarque, Pelosi e a delegação do Congresso que a acompanhou disseram que a visita “honra o compromisso inabalável dos Estados Unidos em apoiar a vibrante democracia de Taiwan”.

    Para Prazeres, na visão da China, essa visita poderia alimentar as posições pró-independência na localidade. “Isso é uma linha vermelha. Para o governo chinês, não há nada mais importante em matéria de política externa do que Taiwan.”

    “E, na verdade, tem essa importância porque na visão do governo chinês, Taiwan não é assunto de política externa, é um assunto de política interna, e desrespeito à soberania e integridade territorial”, finaliza a especialista.

    Pelosi, uma crítica direta de Pequim, disse anteriormente que é importante que os EUA mostrem apoio a Taiwan.

    Mapa China Taiwan
    Mapa da China e de Taiwan / Arte/CNN Brasil

    Mais Recentes da CNN