YouTube proíbe Trump de publicar vídeos por mais uma semana

Vista externa dos escritórios do YouTube em Londres, no Reino Unido
Vista externa dos escritórios do YouTube em Londres, no Reino Unido Foto: Toby Melville/Reuters (11.set.2020)

Elizabeth Culliford e Paresh Dave, da Reuters

Ouvir notícia

 

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, será proibido de enviar vídeos ou fazer streaming ao vivo em seu canal no YouTube por pelo menos mais sete dias, informou o Google nesta terça-feira (19).

O YouTube proibiu Trump de postar vídeos há uma semana por violar suas políticas de conteúdo, dizendo que uma suspensão de sete dias era a punição necessária.

Trump está programado para desocupar a Casa Branca na quarta-feira (20), quando o presidente eleito Joe Biden assumir o cargo, duas semanas depois que apoiadores do presidente invadiram o Capitólio dos Estados Unidos para tentar impedir que o Congresso certificasse os resultados do Colégio Eleitoral da vitória de Biden na eleição.

“À luz das preocupações sobre o potencial contínuo de violência, o canal Donald J. Trump será impedido de enviar novos vídeos ou transmissões ao vivo por um período adicional de sete dias. Como compartilhamos anteriormente, os comentários continuarão ser desativado indefinidamente em vídeos do canal”, disse a empresa.

Em seu último dia como presidente dos Estados Unidos, Trump publicou na conta oficial da Casa Branca no YouTube seu vídeo de despedida do cargo. Na mensagem, Trump condena a invasão ao Capitólio e deseja boa sorte ao sucessor Joe Biden, sem citá-lo nominalmente.

“Nesta semana, começa uma nova administração. Eu rezo pelo seu sucesso e para que faça a América segura. Envio os melhores desejos e torço para que tenham sorte, uma palavra muito importante”, diz o presidente na mensagem.

Mais Recentes da CNN