Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Zelensky indica que a contraofensiva da Ucrânia está em andamento

    Líder ucraniano foi solicitado a responder aos comentários de Vladimir Putin, que afirmou na sexta-feira (9) que a contra-ofensiva ucraniana começou - e não estava obtendo sucesso.

    Volodymyr Zelensky, presidente ucraniano, não anunciou oficialmente a contraofensiva
    Volodymyr Zelensky, presidente ucraniano, não anunciou oficialmente a contraofensiva Gabinete de Imprensa do Presidente Ucraniano

    Andrew Careyda CNN

    O presidente ucraniano, Volodymyr Zelensky, deu uma indicação mais clara de que o esforço de seus militares para libertar o território mantido pelas forças de ocupação da Rússia está em andamento, dizendo que “ações relevantes de contraofensiva e defensiva estão ocorrendo na Ucrânia”.

    Falando em Kiev neste sábado (10), o líder ucraniano foi solicitado a responder aos comentários do russo Vladimir Putin, que afirmou na sexta-feira (9) que a contraofensiva ucraniana certamente começou – e não estava obtendo sucesso.

    Zelensky ignorou as sugestões de Putin de que as forças armadas da Ucrânia estavam lutando e procurou aplicar alguma pressão psicológica de sua autoria.

    “É interessante que Putin esteja falando sobre nossa contraofensiva”, disse Zelensky em resposta. “É importante que a Rússia sinta (a contraofensiva), sinta que não tem muito tempo restante.”

    Zelensky disse que “ações relevantes de contraofensiva e defensiva estão ocorrendo na Ucrânia”, mas que “não dará detalhes sobre o estágio em que está”.

    Depois de passar a maior parte do inverno envolvido em combates ao redor da cidade de Bakhmut, bem como treinando soldados e esperando a chegada de ajuda militar ocidental, como tanques e armas de ataque de longo alcance, as últimas semanas viram a Ucrânia intensificar as atividades militares.

    Isso incluiu operações de modelagem – ataques a alvos bem atrás das linhas de frente, como depósitos de combustível e quartéis de soldados e, mais recentemente, os militares da Ucrânia conduziram operações de sondagem, projetadas para testar os pontos fracos do inimigo, bem como sua prontidão de combate.

    No entanto, ainda está longe de ser claro que a Ucrânia tenha começado a mover um grande número de forças terrestres em uma tentativa de recapturar as faixas de território mantidas pelas forças de ocupação russa.

    O Ministério da Defesa da Rússia está relatando novas operações ofensivas ucranianas ao longo da linha de frente ao sul e leste de Zaporizhzhia, em um nível de intensidade consistente com o observado desde o início da semana.

    Tropas da brigada Vostok a sudeste da cidade de Orikhiv, na linha de frente, repeliram duas tentativas de avanço de unidades de tanques ucranianos, de acordo com um post do Telegram do ministério da defesa.

    Além disso, duas colunas blindadas ucranianas foram repelidas perto das aldeias de Novodanilovka e Mala Tamkachka.

    Na mesma área, blogueiros militares russos disseram que as tropas russas em posições próximas à estrada ao sul de Orikhiv em direção a Tokmak continuaram a relatar fogo de artilharia ucraniana extremamente pesado.

    Mais a leste ao longo da linha de frente, a sudoeste de Velyka Novosilka, na região de Donetsk, o Ministério da Defesa da Rússia disse que as forças ucranianas fizeram mais três tentativas de avanço, que, segundo ele, foram todas derrotadas.

    Este conteúdo foi criado originalmente em inglês.

    versão original