Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Marina Abramović destaca relação com moda: “Ajuda a ser criativa”

    Artista sérvia se diz apaixonada pelo segmento e esteve estampando capas de diversas revistas nos últimos tempos

    Artista performática, Marina Abramovic se define como apaixonada por moda
    Artista performática, Marina Abramovic se define como apaixonada por moda Foto: Marilla Sicilia/Archivio Marilla Sicilia/Mondadori Portfolio via Getty Images

    Pedro N. Jordãoda CNN São Paulo

    A artista performática sérvia Marina Abramović, de 77 anos, disse ter uma forte relação com a moda, buscando nela criatividade e a possibilidade de ser uma “personagem diferente” todos os dias.

    A moda “é uma paixão, mas sempre fui criticada por isso. A moda me ajuda a ser mais criativa, e encarnar um personagem diferente a cada dia”, afirmou.

    A relação da artista com a moda é tamanha que ela está na capa da Vogue Brasil deste mês. Além disso, em 2023, foi capa de seis outras importantes publicações, incluindo a GQ alemã, aVogue Portugal e a AnOther Magazine.

    A declaração sobre sua relação com a moda foi dada, inclusive, em entrevista para a Vogue Brasil em fevereiro, durante a passagem dela por Pernambuco.

    “Sou do tempo em que uma artista usar batom vermelho, pintar as unhas e se vestir bem significava que ela queria dormir com o diretor do museu e não tinha um trabalho sério”, completou.

    Abramović ainda destacou sua relação com o Brasil, que valoriza por ser o país com maior diversidade de minerais (com os quais vem trabalhando intensamente nos últimos anos).

    Quando veio ao Brasil recentemente, a artista foi à zona da mata sul de Pernambuco para inaugurar a obra de arte “Generator”, que é a primeira criação dela instalada em espaço ao ar livre e aberto ao público no país e na América do Sul.

    A obra faz parte do acervo fixo da Usina de Arte, em Água Preta.

    Semelhante a um muro gigante, de três metros de altura por dois metros e meio de largura, além de 25 metros de comprimento, a obra conta com 12 conjuntos de três almofadas de quartzo rosa feitas em Minas Gerais.