Entenda como será a volta às aulas no estado de São Paulo


Paula Mariane, da CNN, em São Paulo
24 de junho de 2020 às 14:19 | Atualizado 24 de junho de 2020 às 14:45

Conforme antecipou a CNN, as aulas presenciais da rede estadual de ensino poderão ser retomadas a partir de setembro em São Paulo. O plano da retomada gradual das aulas foi anunciado durante a coletiva de imprensa nesta quarta-feira (24), no Palácio dos Bandeirantes. 

A data prevista para a retomada das atividades escolares – que impacta 13,3 milhões de alunos de todas as etapas escolares da rede pública e privada – é dia 8 de setembro.

Para isso, a volta às aulas foram divididas em três etapas: na primeira etapa, as instituições de ensino devem atuar com até 35% da capacidade física; na segunda etapa, com até 70%; e, por fim, na terceira etapa, com até 100%. 

Retomada da educação no estado de SP.

Governo anuncia retomada em diferentes etapas, de acordo com nível escolar.

Foto: Governo do Estado de São Paulo

Protocolos de segurança

Neste processo, os protocolos de segurança deverão ser seguidos para diminuir os riscos de contágio e para que não haja aglomeração nas unidades escolares.

Uma das medidas necessárias é a adoção do sistema de rodízio, no qual os alunos poderão revezar os períodos que irão estudar presencialmente. O distanciamento de 1,5 metro também deverá ser preservado nas salas de aula. 

Além disso, os municípios devem estar classificados na fase amarela do Plano São Paulo, que trata da flexibilização das atividades no estado.

No protocolo elaborado pelo governo, a reabertura das escolas se desdobrará em cinco critérios, a exemplo do distanciamento social, higiene pessoal, sanitização de ambientes, comunicação e monitoramento.

Medidas de isolamento social durante a retomada da educação em São Paulo.

Protocolo mostra quais serão as regras de distanciamento social que deverão ser adotadas

Foto: Governo do Estado de São Paulo

Quando as aulas forem presenciais, os horários de entrada e saída das escolas deverão ser organizados fora dos horários de pico do transporte público. 

Atividades como feiras, palestras e demais eventos continuarão proibidos no plano de retomada. As atividades de educação física, por sua vez, deverão ser feitas preferencialmente ao ar livre.

Uso de máscaras

 
Medidas de higiene a serem adotadas durante a retomada da educação em SP.

A distribuição de água potável de forma individual está entre as medidas de higiene pessoal estabelecidas pelo governo de São Paulo durante a retomada da educação.

Foto: Governo do Estado de São Paulo

De acordo com o plano elaborado pelo governo, o uso de máscaras de proteção continua sendo obrigatório na retomada gradual das aulas. A obrigatoriedade do item também se aplica em todo o trajeto até a instituição e nos transportes escolares. 

Para a volta às aulas também é de responsabilidade do governo disponibilizar os equipamentos de proteção individual (EPIs) aos funcionários da rede pública de ensino. 

Higienização

Com as novas medidas de reabertura, os ambientes da unidade escolar deverão higienizar as superfícies e ambientes antes do início das aulas, no momento em que há troca de turnos. 

Ambientes como banheiros, lavatórios e vestiários deverão ser higienizados, no mínimo, a cada três horas, e sempre após o fechamento da escola. 

Recomendações para sanitização de ambientes em escolas.

Além de higienizar áreas comuns, escolas deverão manter os ambientes ventilados 

Foto: Governo do Estado de São Paulo

Casos suspeitos

Se um profissional ou aluno estiver com sintomas de Covid-19, esta pessoa não poderá permenacer na escola.

Caso a pessoa apresente sintomas, a realização das atividades escolares deverão ser mantidas remotamente. A regra se aplica também àqueles que pertencem aos grupos de risco. 

O contato online deve ser utilizado de modo preferencial pelas instituições de ensino ao contatarem os alunos e famliares. Além disso, as escolas devem informar as famílias e estudantes a respeito do retorno escolar com até 7 dias de antecedência. 

Recomendações de monitoramento durante retomada escolar em São Paulo.

Nenhuma pessoa sintomática poderá permanecer nas escolas durante retomada da educação no estado de São Paulo

Foto: Governo do Estado de São Paulo.