Lanchas e barcos afundam no litoral paulista após ciclone passar pela região

Defesa Civil diz que propagação de sistema meteorológico provocará chuvas acompanhadas por raios e fortes vento; vendaval afunda barcos no litoral paulista

Da CNN
01 de julho de 2020 às 11:02 | Atualizado 01 de julho de 2020 às 15:10

As ventanias do “ciclone bomba” que atingiu a região Sul do País na terça-feira (30) chegaram também à região Sudeste na madrugada desta quarta-feira (1º), com ventos de 68,8km/h registrados na cidade São Paulo. Duas lanchas e sete barcos afundaram na noite de terça-feira (30) em Peruíbe, litoral paulista, após um ciclone extratropical intenso atravessar a região.

Rajadas de até 90 km/h são esperadas nos estados de São Paulo, Rio de Janeiro e Paraná – este último na região Sul. No Rio Grande do Sul e em Santa Catarina os ventos podem chegar a 110 km/h.

“A propagação de um sistema meteorológico pelo estado de São Paulo continuará provocando chuva por grande parte das áreas monitoradas do território paulista. Essas precipitações virão acompanhadas por raios e vento e estarão mais concentradas nas faixas norte, central e leste paulista”, informou a Defesa Civil do estado.

O ciclone extratropical está centrado no litoral gaúcho desde a noite de terça-feira, segundo a Climatempo. A parte Norte do Rio de Janeiro e do Espírito Santo não devem sentir reflexos da borda do ciclone.

Assista e leia também:
O que é um ‘ciclone bomba’, que está causando estragos no Sul do país
Efeitos do ciclone bomba podem chegar à Bahia e estados do sudeste, diz Marinha
'Ciclone bomba' causa mortes e estragos no Sul; veja vídeos

Após a madrugada com fortes ventos, o amanhecer na cidade de São Paulo foi com nebulosidade e termômetros na casa dos 18º C, em média, segundo o Centro de Gerenciamento de Emergências Climáticas (CGE), da Prefeitura de São Paulo.

Não há previsão de chuva na capital paulista, mas uma massa de ar polar se aproxima e deve chegar nesta quinta-feira (2).

Da meia-noite até as 6h58, o Corpo de Bombeiros de São Paulo recebeu quatro chamadas para quedas de árvores, segundo a corporação. Cidades do interior paulista também enfrentaram ventos, chuva e incidência de raios.

Na terça-feira, o ciclone bomba atingiu Santa Catarina e o Rio Grande do Sul, deixando ao menos dez mortos. Os ventos chegaram a 120 km/h, o equivalente a um furacão de categoria 1 na escala Saffir-Simpson.

Litoral paulista

Duas lanchas e sete barcos afundaram na noite de terça-feira (30) em Peruíbe, litoral paulista, após um ciclone extratropical intenso atravessar a região.

Os incidentes foram por volta das 20h, em um píer localizado na região central da cidade. Segundo a prefeitura de Peruíbe, uma forte onda arrebentou as amarras que prendiam as embarcações ao píer, o que fez com que batessem em uma ponte e fossem destruídas. Ninguém ficou ferido.

"Ao passar pelo local, a equipe da GCM prestou apoio com iluminação e pulou na água com pescadores para tentar segurar as embarcações", informou a Prefeitura. A Defesa Civil do município foi enviada ao local para prestar assistência aos pescadores.

(Com informações de Fabricio Julião, da CNN, em São Paulo, e do Estadão Conteúdo)