Casa de estudante de veterinária picado por naja é alvo de busca da polícia

Uma das buscas foi realizada na casa do estudante de veterinária Pedro Henrique Santos Krambeck Lehmkul, que foi picado por uma cobra naja

Jéssica Otoboni, da CNN, em São Paulo
16 de julho de 2020 às 08:44 | Atualizado 16 de julho de 2020 às 11:48

A Polícia Civil do Distrito Federal faz buscas, na manhã desta quinta-feira (16), na casa do estudante de medicina veterinária Pedro Henrique Santos Krambeck Lehmkul, picado por uma cobra naja na última semana. A ação é parte da segunda fase da Operação Snake. Os agentes investigam um grupo suspeito de crimes ambientais.

Nesta fase da operação, foram cumpridos quatro mandados de busca e apreensão, sendo dois na região administrativa do Guará, um no Gama e um em Riacho Fundo. Foram apreendidos diversos documentos, celulares, medicamentos de uso veterinário, outra serpente e vários objetos utilizados na criação ilegal de animais silvestres e exóticos.

Assista e leia também:

Polícia do DF encontra outra cobra ligada ao caso do estudante picado por naja

Polícia vê indícios de tráfico de animais no caso de estudante picado por naja

Cobra naja achada no DF pode ter sido contrabandeada, diz pesquisadora

Na sexta-feira (10), a polícia ouviu quatro colegas do estudante, entre eles o que ajudou Pedro a esconder o animal, que é proibido em ambiente doméstico no Brasil. O auditor fiscal do Instituto Brasília Ambiental, que registrou a ocorrência, disse que não foi encontrado no órgão registro da cobra no nome do estudante.

Pedro pode responder por crime ambiental e tráfico internacional de animais, caso fique provado que a cobra – que não é nativa do Brasil – tenha origem irregular. Ele e o amigo que o ajudou a esconder o animal foram multados pelo Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) em R$ 2 mil cada.

(Com informações de Bia Gurgel, da CNN, em Brasília)

Policiais apreenderam uma serpente durante operação no Distrito Federal
Foto: Divulgação - 16.jul.2020 / Polícia Civil do DF
Cobra naja que picou estudante no Distrito Federal
Foto: Divulgação / Batalhão de Polícia Militar Ambiental do DF