BNDES prepara venda de distribuidoras de gás estaduais, diz Montezano


Raquel Landim
Por Raquel Landim, CNN  
27 de julho de 2020 às 12:33 | Atualizado 27 de julho de 2020 às 18:00
 
 
 

O presidente do BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento), Gustavo Montezano, disse em entrevista exclusiva ao CNN Líderes que já negocia com os estados a privatização das distribuidoras de gás. Ele citou especificamente Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Mato Grosso do Sul e a possibilidade da formação de um consórcio de empresas do Nordeste.

O projeto de lei que vai facilitar a venda das distribuidoras de gás deve ser votado em breve no Congresso. Segundo Montezano, o objetivo é dar um “choque de energia barata” no país.

A chamada lei do gás vem na sequência da aprovação do novo marco legal do saneamento, que também facilita a entrada dos investidores privados. “Esses dois setores tem o potencial de mudar o Brasil”, disse Montezano.

Ele também afirmou que a privatização da Eletrobras está pronta aguardando o aval do Congresso e que a venda do porto de Santos ainda deve demorar 12 a 18 meses.

Leia também:
Conheça a estratégia da Smart Fit para trazer o cliente de volta à academia
Aprovação do marco do saneamento é um sinal para o mundo, diz CEO da Aegea


Montezano refutou as críticas de que está atrasado o pacote de ajuda às empresas aéreas, prometido desde o início da pandemia. “Quem aperta o botão são as empresas”, afirmou.

A demora na liberação do crédito é apontada por fontes do setor aéreo como um dos motivos da inclusão da Latam Brasil no processo de recuperação judicial da empresa nos Estados Unidos.

Segundo Montezano, o BNDES está focado na ajuda a pequenas empresas e, com exceção dos setores aéreos e de energia, não vê mais necessidade de ajuda estatal a grandes companhias.