Operação da PF do Rio mira desvios em fundos de pensão

Agentes cumprem seis mandados de busca e apreensão em apoio à Operação Greenfield, do Distrito Federal

Paula Martini e Thayana Araújo da CNN no Rio de Janeiro
11 de agosto de 2020 às 08:25 | Atualizado 11 de agosto de 2020 às 10:53

A Polícia Federal do Rio de Janeiro cumpre seis mandados de busca e apreensão em apoio à Força Tarefa da Operação Postalis, que investiga desvios em fundos de pensão.

Agentes da Delegacia de Repressão a Crimes Financeiros estão em endereços na zona sul da capital fluminense e em Niterói, na Região Metropolitana do estado.

Leia também:
Justiça condena envolvidos na construção da ciclovia Tim Maia, no Rio de Janeiro
MPF vai denunciar Baldy e defesa pedirá saída de Bretas do caso

Ação da PF no Rio de Janeiro em apoio à Força Tarefa da Operação Greenfield, do DF
Foto: Paula Martini/CNN Brasil

No Rio, o principal alvo é José Carlos Lopes Xavier de Oliveira. Ele foi apontado em 2018 por investigadores da Polícia Federal como um dos principais responsáveis pela operação que gerou desvios no Postalis, fundo de pensão dos Correios, e prejuízo aos funcionários da estatal.

A operação Postalis foi deflagrada em fevereiro de 2018 para esclarecer suposta atuação de uma organização criminosa especializada no desvio de recursos previdenciários do Postalis (Instituto de Seguridade Social dos Correios e Telégrafos), fundo de pensão dos funcionários dos Correios.