Cinco anos depois da epidemia de zika, mães se sentem abandonadas

Séries Originais relembra início da epidemia que assustou em 2015

Marianne Bufalo*
06 de dezembro de 2020 às 21:20
Séries Originais
CNN Séries Originais percorreu 650 quilômetros pelo interior de Pernambuco para mostrar como estão as crianças que nasceram com má formação no cérebro
Foto: CNN


“No começo foi aquele boom, vamos fazer isso, aquilo, apoiar as mães. Passa o tempo e foi caindo no esquecimento. Hoje, em dia mal se fala de zika”. A frase, dita por Josi, mãe de uma criança com microcefalia associada ao vírus da zika, retrata uma sensação de abandono narrada por muitas mães do sertão nordestino.

Josi engravidou em meados de 2015. Na época, pouco se sabia do vírus da zika. Mas, o volume de crianças nascidas com microcefalia causou inquietação na comunidade médica. “No começo de outubro, eu recebo uma ligação do Ministério da Saúde, solicitando que eu fizesse um relatório independente sobre casos de microcefalia que estavam ocorrendo na cidade de Recife. Então, eu e alguns colegas começamos a visitar as principais maternidades e vimos com muita apreensão casos de recém-nascidos com um fenótipo diferente, uma característica diferente”, conta Celina Turchi, epidemiologista, que descobriu a associação do vírus com a microcefalia. 

Leia e assista também

Estudo liga risco de contaminação pelo zika vírus a relações sexuais

Como os mosquitos evoluíram — e se especializaram em picar pessoas?

Segundo o Ministério da Saúde, entre 2015 e 2018, foram registradas, aproximadamente, 3 mil crianças com microcefalia associada ao Zika. Dessas, 300 morreram. As crianças nascidas naquele período necessitam de cuidados especiais até hoje. Josi reclama das dificuldades financeiras. “O leite, por exemplo, custa R$ 855 por mês. Tudo tem que ser diferenciado, leite, fralda. É como se você vivesse com um recém-nascido para sempre”, relata a mãe.  

Atualmente, Josi sustenta a casa com o benefício que recebe do governo federal, o “BPC”, Benefício de Prestação Continuada à Pessoa com Deficiência. O benefício dá direito a um salário mínimo por mês e foi criado durante a epidemia de Zika Vírus. O valor é pago às famílias que têm crianças com microcefalia decorrente da doença.

Mas Josi diz que o auxílio é insuficiente para todas as despesas. Em busca de melhores condições de vida, ela aposta na carreira de maquiadora e influenciadora digital. “Meu sonho hoje em dia é crescer profissionalmente e ter uma renda extra tanto pra mim quanto para ela”, revela.

Apresentado por Evaristo Costa, o Séries Originais é exibido pela CNN aos domingos, às 19 horas. Conheça qual é o canal na sua operadora.

*Da DOC. Films, especial para a CNN Brasil