Paes projeta vacinar no Rio todos os moradores acima de 60 anos até 23 de abril

Enquanto aguarda ampliação da vacinação, cidade vive o primeiro dia do recesso sanitário para tentar diminuir o número de contaminações pela Covid

Isabelle Saleme e Stéfano Salles, da CNN, no Rio de Janeiro
26 de março de 2021 às 09:23
Idosos se preparam para a vacinação no Rio de Janeiro
Idosos se preparam para a vacinação no Rio de Janeiro
Foto: Alexandre Brum/Enquadrar/Estadão Conteúdo

No primeiro dia do recesso sanitário da cidade do Rio de Janeiro, o prefeito Eduardo Paes (DEM) projetou que, pelo ritmo atual da campanha de vacinação contra a Covid-19, até o dia 23 de abril todos os moradores da cidade acima de 60 anos já poderão ter recebido pelo menos a primeira dose do imunizante. A análise foi feita durante a apresentação semanal do Boletim Epidemiológico, na manhã desta sexta-feira, no Centro de Operações Rio (COR), Região Central.

No entanto, o governador interino Cláudio Castro (PSC) já anunciou que o estado adotará um calendário estadual único de vacinação, uniformizando as idades nos 92 municípios, para evitar a circulação entre eles, em busca de imunização. O calendário será anunciado na segunda-feira.

Em boa parte da apresentação, o prefeito, o secretário municipal de Saúde, Daniel Soranz, e membros da Vigilância em Saúde revisaram os pontos do decreto, sobre o que é permitido e o que está proibido até o Domingo de Páscoa (quatro de abril). E fez um apelo para que os cariocas cumpram as medidas estabelecidas pela prefeitura.

“Temos uma cidade com 6,7 milhões de habitantes. Cada pessoas que nesses 10 dias de retiro prolongado se reservar, tomas uma atitude dessas, não ter contato com muita gente, não se aglomerar, é uma pessoa que tem menos chances de pegar a doença e ir para um leito de UTI desses. Estamos no momento de maior número de internações desde o início da pandemia, maior número que o do ano passado, a gente tem repetido isso”, disse Paes.

Atualmente, segundo a Secretaria Municipal de Saúde, a cidade conta com 705 leitos operacionais de terapia intensiva, e ainda há 121 vagas que podem ser abertas. Desde o início do ano, segundo Soranz, foram abertos 363 novos leitos abertos na rede municipal, que conta com 705 leitos operacionais de terapia intensiva. No entanto, o prefeito lembrou que há um limite, que pode ser alcançado em breve.

A saúde do município confirmou ainda mais dez mortes confirmadas pelas novas variantes do coronavírus. Agora, são 16 óbitos. Também foram confirmados mais 129 novos casos. Já são 183, no total. Entre eles, 145 são moradores da cidade. Deste número, 137 foram contaminados pela P1, a variante amazônica.

Durante a apresentação, Eduardo Paes informou que vai entrar em contato com o ministro da Defesa, general Fernando Azevedo e Silva, para pedir uma parceria expandir a campanha de imunização com a cessão instalações militares para a aplicação da vacina.