RJ: Quatro edifícios também foram atingidos após desabamento de prédio

Defesa Civil avalia a necessidade de demolição dos imóveis; Corpo de Bombeiros também está no local e presta atendimento às vítimas

Rafaela Lara, da CNN, em São Paulo
03 de junho de 2021 às 08:29 | Atualizado 03 de junho de 2021 às 09:00

Outros quatro edifícios foram afetados pelo desabamento de um prédio de quatro andares na madrugada desta quinta-feira (3), localizado em Rio das Pedras, na zona oeste do Rio de Janeiro. 

Por meio de nota, a Defesa Civil informou que avalia os dados e se haverá necessidade de demolição dessas construções – uma ao lado direito e três a frente do prédio que desabou.

"A Defesa Civil Municipal está no local do desabamento de um prédio residencial de 4 pavimentos na comunidade do Rio das Pedras. Os técnicos avaliam os danos que foram causados em outras 4 edificações (uma do lado direito e três a frente) e se haverá necessidade de outras interdições", diz a Defesa Civil.

Os imóveis atingidos foram isolados e passam por vistoria nesta manhã. Os bombeiros confirmaram que a unidade de Jacarepaguá foi acionada às 3h22 para uma ocorrência de desabamento no bairro Itanhangá, na rua das Uvas com a avenida da Areinha.

Segundo Leandro Monteiro, comandante-geral do Corpo de Bombeiros e Secretário de Estado de Defesa Civil, uma mulher foi localizada nos escombros e está conversando com os bombeiros. Ela teria informado que um homem e uma criança também estariam sob os escombros. 

Prédio de quatro andares desaba no Rio de Janeiro
Foto: Isabelle Saleme/CNN Brasil

Além disso, ao menos três vítimas deram entrada no Hospital Municipal Lourenço Jorge e stão sendo avaliados pela equipe médica. Segundo o secretário, os ferimentos dessas vítimas foram leves.

Monteiro afirma que o prédio era irregular e que no local também funcionava uma lan house.  A Polícia Civil informou que a investigação do desabamento ficará com o 32ª DP, em Taquara, também na zona oeste do Rio de Janeiro, por uma questão de divisa.

Inicialmente, a informação era de que o 16º DP, na Barra da Tijuca, mesma unidade que unidade que investigou a tragédia da Muzema, região próxima ao local, onde dois prédios desabaram em 2019 deixando 24 pessoas mortas.

"A 32ª DP (Taquara) instaurou inquérito para apurar as circunstâncias do desabamento do prédio na comunidade Rio das Pedras, na Zona Oeste do Rio. Equipes da delegacia estão no local para identificar testemunhas e vítimas. A perícia será realizada no local assim que os bombeiros terminarem o trabalho", diz a nota da Polícia Civil.