Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    À CNN, prefeito de Porto Alegre detalha planos para reconstrução após enchentes

    Sebastião Melo (MDB) cita construção civil, empregos e negócios como pilares fundamentais para a retomada da cidade, atingida por fortes chuvas

    Da CNN

    Após as enchentes devastadoras que atingiram 46 bairros em Porto Alegre, o prefeito Sebastião Melo (MDB) detalhou os primeiros planos para a reconstrução da cidade. Em entrevista à CNN, Melo citou a construção civil, os empregos e os negócios como pilares fundamentais para a retomada.

    De acordo com o prefeito, cerca de 160 mil pessoas foram afetadas pelas enchentes na cidade, que tem uma população de 1,4 milhão de habitantes. Ele destacou que, embora nem toda a cidade tenha sido atingida diretamente pelas chuvas, a retomada econômica é essencial para o funcionamento completo da metrópole.

    Cidade tem 300 garis trabalhando na limpeza

    A prefeitura já iniciou a limpeza da cidade, com 300 garis trabalhando exclusivamente nessa operação. Melo pediu paciência à população, afirmando que não há máquinas e equipes suficientes para chegar a todas as ruas simultaneamente.

    Quanto aos abrigos montados em escolas, clubes e igrejas, o prefeito disse que a desativação será gradual e solidária, dando prioridade à rede escolar para que as aulas possam ser retomadas.

    Ele também mencionou a possibilidade de criar cidades solidárias provisórias em espaços públicos, além de utilizar a “estadia solidária”, um programa que oferece auxílio financeiro para que desabrigados possam se hospedar temporariamente com vizinhos ou amigos.

    Apelo por ajuda nacional e recursos para empresas

    O prefeito fez um apelo por um programa nacional para ofertar recursos às empresas afetadas, especialmente no bairro de Sarandi, onde dezenas de milhares de comércios foram impactados. Segundo Melo, se não houver ajuda para essas empresas se recuperarem, o problema social se agravará, com aumento do desemprego, da pobreza e da violência.

    “Eu considero que este pilar da retomada econômica é fundamental para dar uma vida mais digna, porque são empregos que se perderam e que não voltam mais se essas empresas não conseguirem se colocar de pé”, afirmou o prefeito. “E elas não se colocam de pé com recursos próprios delas.”

    Melo também pediu doações de cestas básicas, alimentos não perecíveis e kits de limpeza para auxiliar as famílias desabrigadas. Ele agradeceu o apoio do voluntariado e da sociedade civil organizada, ressaltando que o Rio Grande do Sul precisa da ajuda de todo o Brasil neste momento.