Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Advogado investigado por fornecer drogas e celular para detendo em Minas Gerais é procurado da polícia

    Os itens foram localizados dentro da cueca do preso após visita do advogado

    Viatura da Polícia Civil de Minas Gerais
    Viatura da Polícia Civil de Minas Gerais Divulgação/Governo de Minas Gerais

    Daniela Mallmannda CNN

    Belo Horizonte

    Uma investigação da Polícia Civil de Minas Gerais (PCMG), em Frutal, Triângulo Mineiro, tem como alvo um advogado suspeito de entregar drogas e um aparelho celular a um detento do sistema prisional. Os fatos ocorreram na última sexta-feira (23) durante uma visita no interior do presídio.

    Segundo apurado pela equipe de investigação de tráfico de drogas em Frutal, o detento teria recebido 20 canudinhos contendo substância similar à maconha e um aparelho celular. As investigações apontaram que o material foi passado ao preso durante o atendimento no parlatório, onde o detento pegou os objetos e os colocou dentro da cueca. Ao sair do local, foi revistado pessoalmente pelos policiais penais, e os objetos foram localizados.

    De acordo com informações dos policiais penais, a rotina dos presos antes de serem recebidos pelos advogados ocorre da seguinte forma: todos os detentos são revistados antes e depois das entrevistas no parlatório; o local também é verificado anteriormente a após os detentos entrarem; bem como a cela de contenção é revistada antes de os presos serem levados até ela e posteriormente ao parlatório.

    Diante dos fatos apontados, a Polícia Civil de Minas Gerais (PCMG) representou à Justiça por cautelares contra os dois suspeitos, sendo que a prisão preventiva do homem já recolhido no presídio foi formalizada.

    Buscas também foi realizadas na residência do advogado que possui mandado de prisão mas segundo a PCMG ele segue sendo procurado.