A importância do jornalismo em tempos de coronavírus

Em tempos sombrios, a informação do jornalismo profissional se faz luz

Mulher usando máscara protetora lê o jornal em rua deserta de Paris, França
Mulher usando máscara protetora lê o jornal em rua deserta de Paris, França Foto: Christian Hartmann/Reuters (18.mar.2020)

Basília Rodriguesda CNN

Ouvir notícia

O hábito das pessoas em ver, ouvir e ler jornal ficou mais perceptível neste momento de espera pelo aumento no número de casos do novo coronavírus (COVID-19) no Brasil. Por onde as autoridades poderiam informar de maneira rápida? E as novas avaliações da OMS (Organização Mundial da Saúde), por onde chegariam rapidamente, se não pela mídia?

Aquela combinação que todo mundo gosta, de fato, análise e opinião, ganhou uma força propulsora nos últimos dias, em que programações inteiras da imprensa foram centradas no coronavírus.

As pessoas correram para ligar a televisão: não na hora da novela, mas na do jornal. Aos que se refugiaram na internet, as seções de “mais lidas” eram de pura notícia sobre o coronavírus também.

As pessoas, fadadas a ficar em casa, se renderam à necessidade de se informar. Paradas, confinadas, sim. Mas desinformadas não.

Parece que o jogo virou. O jornalismo profissional se fez urgente e necessário —sempre foi. Não tem essa de “vi na internet”, como a receita para fazer álcool em gel que mistura álcool líquido com gel de cabelo. Uma combinação nada perfeita e de efeito zero para aplacar a escassez do produto nas farmácias.

Quem se informa só que de outra forma, não está imune aos erros. Virou caso de vida ou morte. Era necessário um poder validador de muitas atitudes. E a imprensa atua muito assim, na casa das pessoas, trabalho, no bar, no restaurante, em grupos de WhatsApp e rodinhas de conversa.

A notícia virou notícia mesmo, ganhou importância estar por dentro das novidades na roda de amigos ou colegas de trabalho. Mais do que para aparentar ser cult, atualmente é vital.

E para saber, tem que ler, ouvir e assistir quem entende de comunicação.

Mais Recentes da CNN